30/05/2019 as 07:37

ARTIGOS

EDITORIAL: País precisa ativar economia

Mas há também interesse da classe trabalhadora em buscar saída para que o país volte a gerar empregos e renda nos espaços urbanos.


O ministro da Economia, Paulo Guedes, aposta com quem desejar que é possível ampliar a produtividade de um país e o crescimento da economia destravando e simplificando medidas, desburocratizando. Ontem ele deixou essa posição clara durante o seminário sobre produtividade e crescimento econômico.


Guedes comentou que é possível colocar uma economia para crescer 5,6% ao ano, três, cinco, sete anos seguidos simplesmente destravando tudo. Desregulamenta aqui, simplifica ali, reduz impostos... e destacou que exemplos da iniciativa privada e de outros países também podem contribuir para o crescimento econômico.


Ele lembrou que pode até pegar um método que já é usado em gestão no setor privado e adotar no setor público também. Pega um método que já é usado numa empresa norte-americana e traz para o Brasil. Esse uso do conhecimento tácito, quando você desregulamenta, destrava, simplifica, permite ao país dar uma arrancada que nem os agentes convencionais conseguem explicar direito.


Há uma grande preocupação entre empresários e governo sobre como tirar o Brasil da crise que hoje enfrenta. Mas há também interesse da classe trabalhadora em buscar saída para que o país volte a gerar empregos e renda nos espaços urbanos, uma vez que a vida no campo, com boas safras e vendas internacionais, parece estar bem melhor.


O Brasil vive um momento muito ruim. O governo do presidente Bolsonaro aposta que esse quadro será amenizado com a aprovação, pelo Congresso, da reforma da Previdência. Isso geraria um espaço propício para atrair investimentos ainda no decorrer deste ano de 2019.