25/05/2018 as 16:12

Polícia

Último investigado da Operação Jardim do Éden é preso em Aracaju

Ao total já foram efetuadas sete prisões.


Nesta sexta-feira, 25, Luis Fernando Silva da Conceição, último investigado da Operação Jardim do Éden, apresentou-se acompanhado de seu advogado na sede do Departamento de Narcóticos (DENARC), onde foi dado o cumprimento de mandado de prisão temporária expedido em seu desfavor e também foi procedido seu interrogatório.

Cerca de 60 policiais civis, entre agentes, delegados e escrivães, participaram da operação, que teve como objetivo cumprir mandados de prisão, em Aracaju e Florianópolis, em ações feitas simultaneamente com a Polícia Civil de Santa Catarina. O efetivo foi composto por equipes do Denarc, Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (COPCI), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri), Grupo Especial de Repressão e Busca (GERB), além do apoio das 9ª e 11ª Metropolitanas e policiais civis do DEIC/SC.

Com a prisão de Fernando, a Operação Jardim do Éden conta com o total de sete detenções de pessoas diretamente envolvidas no comércio ilícito de drogas sintéticas em Sergipe e em Santa Catarina, além do preso Rodrigo Fraga, preso em março. São elas: Jonatan da Costa, mais conhecido como “Joaninha”, 27 anos, preso em Florianópolis/SC; Edilberto Alves de Menezes, vulgo “Betão”, 24 anos; Igor Pereira Santos, mais conhecido como “Panda”, 20 anos; Iven Daniel Sousa Gomes, 28 anos; José Alberto Araújo Filho, mais conhecido como “Albertinho”, 20 anos; e Marcos Henrique Silva dos Santos, 19 anos.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Osvaldo Resende, a investigação teve início logo após a prisão de Rodrigo dos Santos Fraga, de 27 anos , ocorrida no dia 07 de março deste ano, em um hotel localizado no bairro Atalaia, zona sul de Aracaju. À época, Rodrigo foi preso em posse de 14 comprimidos de ecstasy e 200 comprimidos de anabolizantes.

Leia mais:

- Seis jovens são presos por fazerem parte de grupo que comercializava drogas sintéticas em SE e SC