11/07/2018 as 07:38

Cidades

Adema e Ibama formalizam parceria no trabalho de resgate de animais silvestres

Objetivo é minimizar possíveis equívocos com relação ao resgate de animais silvestres que apresentam dificuldades motoras ou de saúde.


Na manhã desta terça-feira (10), o diretor-presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Gilvan Dias, recebeu o superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e de Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Sergipe, Carlos Tadeu, para viabilizar, através de um Termo de Cooperação, a continuidade da parceria entre ambos os órgãos.

A ideia, segundo o presidente da Adema, é dirimir possíveis arestas no tocante ao resgate de animais silvestres que apresentam dificuldades motoras ou de saúde e, assim, ter ainda mais sucesso nas operações desta natureza. “O que mais nos preocupava, neste sentido, era a destinação de mamíferos terrestres, tendo em vista que o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama continua em reforma. Contudo, neste encontro de hoje, pudemos definir algumas questões e o trabalho, que já vem sendo feito, ampliará a área de atuação e continuará com o apoio do Ibama”, comentou.

Durante reunião, o superintendente do Ibama, Carlos Tadeu, ressaltou que os dois órgãos continuarão realizando os serviços de maneira unificada e informou que, nos próximos 70 dias, a reforma do Cetas deverá ser concluída. “Enquanto as obras não terminam, a responsabilidade será conjunta. Somos órgãos parceiros. A Adema continuará realizando o resgate, como vem fazendo de maneira extremamente eficiente, e nós vamos receber as demandas daqueles que necessitam de tratamento mais específico. Àqueles que, por alguma razão, não puderem ser tratados conosco, vamos viabilizar outros parceiros para que o serviço não seja prejudicado”, afirmou.

CETAS ESTADUAL

O encontro também teve como pauta a necessidade de criação do Centro de Animais Silvestre do Estado. O local, que deverá acolher animais silvestres, funcionará como mais um espaço para este tipo de atividade, auxiliando diretamente o Ibama neste serviço.

“Já estamos em fase de elaboração do projeto e, assim que concluído, será encaminhado ao Conselho Estadual do Meio Ambiente. Sendo aprovado, deverá ser direcionado à Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para apreciação”, finaliza o diretor-presidente da Adema.