09/08/2018 as 16:10

Violência

Sergipe sai da 1ª para a 6ª posição dos estados mais violentos, mas número ainda é alto

Números foram divulgados nesta quinta-feira pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


Sergipe sai da 1ª para a 6ª posição dos estados mais violentos, mas número ainda é altoFoto: Jadilson Simões/ Arquivo JC

Sergipe registrou 1.275 mortes violentas durante o ano de 2017, 12,9% a menos do que o ano de 2016. O resultado fez com que o estado saísse da primeira colocação para a sétima no ranking dos estados mais violentos do país. Entretanto, mesmo sendo uma soma considerável, ainda carrega a problemática da insegurança pública, já que se trata do menor estado do Brasil, com população estimada em pouco mais de dois milhões de pessoas. Os dados fazem parte do 12º Anuário de Segurança Pública divulgado nesta quinta-feira (9), em São Paulo, durante o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

As taxas divulgadas trazem uma estatística para cada 100 mil habitantes, sendo que a esmagadora maioria dos estados mais violentos estão na região Nordeste. O Rio Grande do Norte é quem tem a maior taxa de mortes violentas, 68. O Acre vem em segundo com 63,9 e o Ceará é o terceiro com 59,1. Pernambuco atingiu 57,3 e foi o quarto da lista. Alagoas fechou o ranking dos cinco mais violentos com a taxa de 56,9. Sergipe aparece em sexto com 55,7.

Entre as capitais, Aracaju saiu do primeiro lugar para o sétimo, com uma taxa de 55,7. A cidade sergipana teve uma redução de 20,4% nas mortes violentas. Rio Branco/AC assumiu a liderança com 83,7. Fortaleza/CE é a segunda colocada com 77,3. Belém/PA ficou em terceiro com 67,5 e Natal logo em seguida com 67,2. Macapá/AP fechou a lista das cinco capitais mais violentas com 65,9.

Violência contra a mulher

Os dados apresentados também mostram que foram cometidos 51 homicídios em 2016 e 69 em 2017 cujo as vítimas eram mulheres. No entanto, quando se trata de feminicídio, crime de ódio baseado no gênero, foram registrados seis casos no ano passado, mas, a SSP não informou o número referente ao ano de 2016.

O Anuário apontou ainda que Sergipe teve 41 vítimas de estupro no ano passado, contra 45 em 2016, o que representa uma redução de 9,8% nos registros.

Armas de fogo

Outro registro feito pelo Anuário foi referente à apreensão de armas de fogo. Em Sergipe, o total foi de 1.013 em 2017 e 1.240 no ano anterior, com uma variação de 19,1% negativos.

SSP

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) afirmou que tem aumentado os esforços para reduzir ainda mais a violência em Sergipe. “Temos investido em pessoal, em tecnologia e inteligência e na concreta integração entre a Polícia Militar e a Polícia Civil. O trabalho em conjunto do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Narcóticos (Denarc) também tem sido fundamental para baixar os números. Através de tudo isso diversas ações foram realizadas e se tornaram importantes para as reduções apresentadas. A SSP/SE também tem realizado discussões semanais sobre as áreas mais problemáticas, com maior índice de violência, com o emprego de ações da PM e de investigações da PC nessas regiões”, frisou em nota.