09/10/2018 as 15:50

NO SERTÃO

Assentados ocupam estação de bombeamento

Segundo os manifestantes, as bombas foram desligadas e existe uma dificuldade no fornecimento de água para os agricultores do Jacaré-Curituba


Assentados ocupam estação de bombeamentoFoto: Redes Sociais

Na manhã desta terça-feira, 9, agricultores assentados do projeto Jacaré-Curituba, em Canindé do São Francisco, distante 200 quilômetros de Aracaju, ocuparam a estação de bombeamento que leva água para a sede do município e o projeto irrigado Califórnia.

Segundo os manifestantes, as bombas foram desligadas e existe uma dificuldade no fornecimento de água para os agricultores do Jacaré-Curituba. Eles disseram ainda quem as poucas bombas existentes na estação de bombeamento não têm potência suficiente para levar água a todos, como deveria. 

Através de nota, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), responsável pela manutenção do Projeto Jacaré-Curituba, informou que uma equipe técnica está hoje em Lauro de Freitas (BA), em visita à empresa onde é realizado o conserto de uma das bombas que atende ao projeto Jacaré-Curituba para verificar o andamento do serviço. A expectativa é que o reparo do equipamento seja concluído em, no máximo, 20 dias.

Ainda segundo a nota, a protesto se deu por conta do descumprimento de um acordo realizado entre produtores do projeto Jacaré-Curituba e do assentamento Valmir Mota para a utilização racional da água enquanto o serviço de reparo da bomba que atende à localidade não é finalizado, uma vez que a ausência desse equipamento resulta em uma vazão de água menor para atendimento das demandas das duas localidades.

Por último, a companhia esclarece que participa de Câmara de Conciliação da Advocacia Geral da União (AGU) para decidir sobre a gestão da operação e manutenção do projeto Jacaré-Curituba, que deve viabilizar uma atuação mais efetiva do governo federal na aplicação de recursos orçamentários em favor desse perímetro irrigado.