10/01/2019 as 14:36

SAÚDE

Setor de Cirurgia Clínica do Nestor Piva é desinterditado

A composição da escala foi feita pela gestão da unidade, com a supervisão da SMS


Setor de Cirurgia Clínica do Nestor Piva é desinterditadoFoto: Sérgio Silva/Divulgação
A Prefeitura de Aracaju tem movido esforço constante para desinterdição completa do Hospital Nestor Piva. O trabalho é feito de forma célere e já mostra resultados. No noite desta quarta-feira, 9, a área de Cirurgia Clínica voltou a atender aos aracajuanos, resolvendo os casos de menor complexidade. 
 
A composição da escala foi feita pela gestão da unidade, com a supervisão da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), e apreciada pelo Conselho Regional de Medicina (Cremese), que atestou a possibilidade de funcionamento. "Ontem, nós concluímos as escalas cirúrgicas e a apresentamos aos conselheiros que estiveram na unidade no final da tarde. Eles avaliaram os documentos e, no começo da noite, fizeram a desinterdição. Desde então, já tivemos diversos atendimentos", explica a coordenadora geral do Nestor Piva, Camila Oliveira.  
 
A área liberada é responsável procedimentos de menor complexidade, como suturas, por exemplo. Na manhã desta quinta-feira, 10, o local estava tranquilo, com pouco movimento. Ainda assim, quem passou por lá foi atendido de maneira rápida e eficaz. A escala da área conta com um cirurgião plantonista e quatro clínicos. 
 
A volta da prestação do serviço está ligada à contratação emergencial de uma empresa terceirizada, que assumiu a unidade na última terça-feira e está responsável pela logística, inclusive na determinação dos profissionais escalados para trabalhar.
 
De acordo com o ritmo de trabalho e do esforço contínuo realizado pela gestão municipal e na administração do Nestor Piva, é possível que o local volte a funcionar em sua capacidade total em breve. “Ainda hoje a área de ortopedia será concluída para que possamos retomar o funcionamento em sua totalidade. O nosso objetivo é que, o quanto antes, a população tenha o atendimento adequado”, ressalta o coordenador geral da área cirúrgica e ortopédica, José Aparecido.    

 Fonte: PMA