11/01/2019 as 08:46

serviço/atendimento

Detran: População reclama do atendimento

Sindicato informa que muitos servidores deixaram a autarquia por causa dos baixos salários


Detran: População reclama do atendimentoFoto: André Moreira/Equipe JC

Insatisfeitos, usuários reclamam da demora no atendimento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Na manhã desta quinta-feira, 9, a unidade sede, localizada na avenida Tancredo Neves, estava lotada, e muitos estavam chateados com a lentidão no serviço.


O aracajuano Wellington Santos aguardava no setor de retirada de documentos bastante irritado. Não havia ninguém no atendimento deste setor, e só restava aos usuários esperar.


“Quando concordamos que serviço como esse tem que ser terceirizado, acham ruim. Mas, vejam isso. Não tem ninguém ali. Todos nós aqui esperando, não tem ninguém para dar uma informação. Se vai demorar, ou se não vai. Ficarmos à mercê. Por isso que deveriam colocar quem realmente quer trabalhar”, disse, indignado.


Um dos motivos que tem afetado o atendimento no Detran é a redução no quadro de funcionários, que já chega em 50%. Enquanto isso, a demanda aumentando significativamente no mês de janeiro, visto que, muitos estão procurando o Detran para o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), para aproveitar o desconto de 10% aplicado pelo Governo do Estado.


De acordo com o diretor presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sindetran), Lenilson de Souza, muitos servidores passaram em outros concursos no ano anterior, e diante dos baixos salários do Detran, estão deixando a autarquia pouco a pouco. A tendência é reduzir cada vez mais o número de funcionários. Ele acredita que a solução para o problema seria a realização de um concurso público.


“Tem até um termo do Detran, onde ele se compromete em realizar o concurso público, e nós estamos no encalço disso, para que realizem o mais rápido possível. Mas, enquanto isso não acontece, trabalhamos com quadro de funcionários reduzido”, explica o diretor.


O último concurso público realizado no órgão aconteceu em 2009, quando 250 servidores foram chamados para integrar o quadro de assistentes de trânsito. De lá para cá o órgão apenas defasou. Atualmente, são 170 assistentes de trânsito no Detran, 40 vistoriadores e 86 cargos de comissão (CC). O ideal, segundo Lenilson, era de que retornasse o quadro de 250 assistentes de trânsito, o que significa que há um déficit de cerca de 80 servidores no órgão.


Além disso, com a transição da gestão do governo, os CCs foram exonerados, o que acabou reduzindo ainda mais o número de trabalhadores, tornando os serviços cada vez mais lentos no Detran.


De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, a situação é a mesma em todas as pastas do estado, com a exoneração e corte de 900 cargos em comissão. “O Estado está retomando conforme o próprio governador informou, que até o dia 15 estaria recompondo alguns. Além disso, nesse período que vai até o dia 28 de fevereiro, há um aumento na procura do serviço do Detran em razão ao desconto que é dado no IPVA.

Geralmente eles estão aqui para fazer um serviço, somado a esses que vêm buscar o desconto”, reforçou a assessoria.