24/05/2019 as 13:59

EDUCAÇÃO

Estudantes participam de projeto da Polícia Militar de SE

Formatura contou com participação de 524 alunos do Sesi e da rede estadual de ensino beneficiados com o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência


O Serviço Social da Indústria (Sesi), em parceria com a Polícia Militar do Estado de Sergipe, realizou mais uma formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), cujas atividades foram direcionadas para os alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede Sesi de ensino, nas unidades do bairro Industrial e Augusto Franco, além das Escolas Estaduais São José, São Lourenço e Francisco Portugal, todas localizadas em Aracaju.

A cerimônia de formatura aconteceu no último sábado, 18, com a participação de 524 formandos, que receberam certificados e brindes para um concurso de redação, cujos textos vencedores foram revelados durante o evento. O programa atendeu aos alunos durante dez semanas e teve como escopo reforçar valores que vão além das complicações relacionadas ao uso de drogas e situação de violência, mas que evidenciam a importância da tomada de decisão consciente e valorização da vida.

O 1º sargento da Polícia Militar e também instrutor do Proerd, Alexandre Prado, enfatizou o seu agradecimento à parceria do Sesi e falou sobre a importância do programa na vida dessa futura geração.  “A partir do momento que essas crianças têm acesso ao programa, elas aprendem a fazer escolhas seguras, responsáveis e saudáveis, que levarão para o resto da vida” e ainda acrescentou que as atividades aplicadas durante o treinamento retratavam situações cotidianas que necessitam de resistência e sobretudo de empatia, para serem solucionadas.

Para a coordenadora pedagógica do Sesinho, na unidade do bairro Augusto Franco, Andreia Oliveira, as atividades do programa, que são desenvolvidas nas escolas, são de grande importância porque possibilitam a integração de todos os envolvidos, “a Policia Militar, a Escola e a Família, visando formar cidadãos mais conscientes de seus atos, onde o aluno passa a compreender a importância do respeito ao próximo, na busca de uma construção social que conviva em harmonia”, explica.                                                                           

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Victor Sarmento

Fonte: Unicom/FIES