12/06/2019 as 09:04

Malha viária afetada

Buracos podem ser vistos em todos os bairros

Chuvas constantes destruíram boa parte da malha viária da capital.


Buracos podem ser vistos em todos os bairrosFoto: Jadilson Simões/Equipe JC

A chuva que tem caído na capital sergipana desde a última quinta-feira (6) deixou o clima ameno, mas a consequência dos aguaceiros está sendo sentida por quem precisa circular pela cidade. Os buracos no asfalto, que já não são raros, tendem a aparecer em maior número depois de períodos chuvosos. E em Aracaju, em ruas e avenidas é possível verificar que o volume de água afetou e muito a malha viária.


A avenida Augusto Franco, conhecida como Rio de Janeiro, é uma das áreas afetadas. A via que já não era das melhores agora está cheia de buracos de todos os tamanhos. No cruzamento com a rua Nestor Sampaio, há um buraco novinho e que tem pego de surpresa os motoristas que passam pelo local. “Moro aqui nesta avenida e esse buraco aqui no cruzamento é novo, apareceu depois de tanta chuva, é um perigo, ele já está fundo e quando fica cheio de água não dá para ver direito. Toda a avenida está cheia de buracos grandes e pequenos e a pista está parecendo uma colcha de retalhos, toda remendada”, disse o motorista de aplicativo Breno Silva.


Os buracos estão ainda presentes nas avenidas Pedro Calazans, Hermes Fontes, Beira Mar, nas ruas Fernando Xavier de Oliveira e R. Dr. Manoel Candido Pereira, no Luzia. Na rua Paulo Henrique Machado Pimentel, rua onde fica a Receita Federal, um tambor foi utilizado para identificar a presença de um buraco. Na Hermes Fontes, frentistas de um posto de gasolina colocaram pneus na via para sinalizar o dano no asfalto.


De acordo com a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), após o período de chuvas intensas, o órgão intensificou os serviços de manutenção da malha viária da capital. Algumas equipes seguem o trabalho na rede de drenagem, enquanto outras seis foram designadas, desde o início da semana, para corrigir os danos provocados pelo impacto das chuvas no pavimento.


O órgão informou também que alguns corredores de trânsito, como as avenidas Beira Mar e Pedro Valadares, que tiveram os trechos danificados, receberam asfalto novo, mas, também outros pontos entraram na programação diária. Pelo cronograma da empresa municipal, as ações chegaram às avenidas Empresário José Carlos Silva, Augusto Franco, Francisco Porto, Santos Santana, Ministro Geraldo Barreto Sobral, além das ruas Euclides Paes Mendonça, Capitão Teófilo Otoni, Dr. Osório Araújo Ramos e Álvaro Brito. À medida que o tempo estiar, a operação tapa-buraco, Programa de Recapeamento e obras de pavimentação nos bairros, retornarão ao ritmo normal.


Ainda segundo a Emurb, as ruas Fernando Xavier de Oliveira e Dr. Manoel Cândido Pereira, no Luzia, citadas na reportagem, serão incluídas nos serviços de tapa-buracos. Além do serviço de tapa-buracos realizado cotidianamente pela Emurb, desde o início dessa administração o Programa de Recapeamento já beneficiou mais de 40 km de vias, utilizando cerca de 35 mil toneladas de asfalto.