11/07/2019 as 10:03

Bairro Industrial

Moradores criticam abandono da Orlinha

Bancos quebrados e calçamento destruído completam o cenário deprimente do ponto turístico.


Moradores criticam abandono da OrlinhaFoto: Divulgação

Quem passa pela Zona Norte, mais precisamente pela famosa “Orlinha do bairro Industrial”, pode conferir um cenário deprimente. Por lá, bancos quebrados, píer totalmente danificado, construções pichadas, calçamento destruído e muitos outros problemas que corroboram com a ideia de abandono descrita por alguns moradores.


“Eu tinha tanto orgulho em dizer que morava na Orla do bairro Industrial. Tudo era muito bonito no início. Tínhamos até a Academia da Cidade por aqui. Hoje, perguntam onde eu moro e eu digo no bairro Industrial, a Orla virou um detalhe que prefiro omitir”, relata a dona de casa Maria José Brandão.


E não é apenas Maria José que tem queixas do local. A professora Pureza Nascimento acompanha a vizinha e vai mais além: “O meu maior medo é que tudo vá sendo deixado no esquecimento e voltemos para um tempo em que a situação era de miséria. Para todos os lugares em que você é possível ver o rastro de destruição. Aqui não se trata apenas de ato de vandalismo. É falta de zelo do Poder Público com certeza”.


Para o presidente da Associação dos Moradores do Bairro Industrial, Marcos dos Anjos, o que mais preocupa é a falta de informação por parte dos órgãos tanto do município quanto do estado. Segundo ele, existe verba do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinvest) destinada para a localidade.


“Existe verba do Proinveste. Na época do prefeito Edvaldo Nogueira ela (a Orla) não foi reformada. Entrou João Alves e nada aconteceu e agora nessa gestão a mesma coisa. Quero saber se o dinheiro do Proinveste será destinado para a Orlinha. Quero saber se será o Governo do Estado ou a Prefeitura quem irá fazer. Quem perde com isso é o turismo de Sergipe, porque é um cartão-postal da Zona Norte. O importante é dar uma satisfação à população”, afirma o morador.


De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Aracaju (Ascom/PMA), a atuação da Prefeitura na Orlinha do bairro Industrial se dá, principalmente, por meio das empresas municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb) e da Guarda Municipal (GMA).


Segundo a Ascom, a Emurb tem feito reparos pontuais na Orlinha do Bairro Industrial e a manutenção permanente da iluminação pública. Em 2018, a Prefeitura de Aracaju realizou a reforma do Centro de Artesanato Chica Chaves, em atendimento ao pleito dos moradores e comerciantes locais, os quais contam com a segurança ostensiva da Guarda Municipal, que realiza rondas diárias na região.


Já no tocante à Emsurb, mutirões de limpeza, serviços de irrigação, poda e capinação são realizados por lá, além de campanhas educativas em todo o bairro. Apesar das ações descritas, as fotos enviadas pelos moradores à redação do JC mostram uma realidade bastante diferente.


Em contato com a assessoria da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), a informação é de que a responsabilidade é da Prefeitura de Aracaju, ficando a cargo do governo apenas a parte asfáltica do local.

Por Diego Rios/Equipe JC











Quer receber as melhores notícias no seu Whatsapp?

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.