13/08/2019 as 18:26

ALEGRIA DUROU POUCO

Resun fechado novamente um dia após a reabertura

Empresa pede rescisão do contrato alegando desequilíbrio financeiro grave

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Ontem, 12, noticiamos as comemorações dos alunos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) com a reabertura do Restaurante Universitário (Resun). Contudo, a felicidade dos estudantes durou pouco.

Nesta terça-feira, 13, apenas um dia após a reabertura do Resun, a empresa RMP Romero – EPP, responsável pela produção de comida do restaurante, encaminhou ofício à Administração da Universidade solicitando a "Rescisão contratual por caso fortuito”.

No ofício, a empresa alega que passa por desequilíbrio econômico-financeiro grave causado por “uma sucessão de acontecimentos que, lamentavelmente tornam impossível a manutenção do contrato”. Cita o bloqueio judicial das contas bancárias, por motivo desconhecido pela mesma, impossibilitando a compra dos insumos necessários às refeições. Menciona uma cobrança do Departamento Penitenciário Nacional, no valor 528.014,99 (quinhentos e vinte e oito mil e quatorze reais e noventa e nove centavos) por um suposto erro na planilha de cálculos. Diante dos fatos alegados, a empresa solicitou a rescisão amigável do contrato.

A administração superior da UFS, se manifestou através de nota, afirmando que já respondeu ao ofício da contratada esclarecendo quais as consequências legais do não cumprimento do contrato, e consultará a Procuradoria Federal quanto às providências cabíveis em face das alegações da RMP Romero.

A Universidade diz ter sido surpreendida com a solicitação de rescisão e pede a compreensão dos alunos. Comunica também que até que as atividades do Resun sejam novamente retomadas, o Apoio à Alimentação aos alunos socioeconomicamente vulneráveis está mantido.