11/09/2019 as 08:33

Engenharias/Unit

Alunos constroem aeromodelo rádio

Objetivo é participar de competição.Caio Henrique, capitão da equipe: 'evento serve de vitrine'.


Um grupo de 22 acadêmicos das Engenharias Elétrica, de Produção, Mecânica e Mecatrônica da Universidade Tiradentes (Unit) que compõem a equipe do projeto Cabuto construíram um modelo de aerodesign para participar do maior evento do segmento, o Sae Brasil AeroDesign.
Nesta terça-feira, 10, a equipe realizou o terceiro voo experimental, que, conforme o regulamento, deve ser filmado e enviado para participar da competição. Nesse primeiro momento, a etapa não é presencial. O teste aconteceu na pista do Kartódromo, na Orla da Atalaia.


A equipe buscará uma vaga na edição 2020 deste que é considerado o maior desafio lançado aos estudantes do segmento. O projeto Cabuto busca reproduzir uma aeronave rádiocontrolada e aproxima teoria da prática.


O desafio de aeromodelismo tem o objetivo de propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia aeronáutica, por meio de aplicações práticas e da competição entre equipes.


Estudante do último período de Engenharia Mecatrônica, Caio Henrique Rocha é o capitão da equipe. Para ele, a participação numa competição desse nível serve de vitrine para os novos profissionais que estão adentrando ao mercado, além de fazê-los pensar fora do ambiente acadêmico.
“O projeto funciona como uma empresa júnior e a nossa participação em um evento como esse é de grande importância e nos projeta ainda mais. É importante porque a gente busca além da sala de aula e não ficamos apenas na teoria”, afirma Caio.


De acordo com Igor Libertador, coordenador do projeto, a reprodução da aeronave segue a bibliografia da Embraer e envolve tecnologia de ponta. “O projeto é multidisciplinar e tem o objetivo de tirar o aluno da sala de aula para que ele vivencie situações reais. Toda a aeronave é desenvolvida nos laboratórios da Unit com material de alta tecnologia, como fibra de carbono. Os alunos fazem da concepção do projeto ao corte da madeira, vivenciando, na prática, o papel do engenheiro. O ganho na aprendizagem é considerável”, diz.


O projeto foi iniciado em 2016 com leituras e discussões. Em 2017 foi montada a aeronave com os parâmetros exigidos à época e fruto disso, no final de 2018, o grupo foi o único de Sergipe a participar da Competição SAE Brasil AeroDesign. 

 

 

 

| Fotos: André Moreira