02/07/2020 as 12:38

DOAÇÃO E DEDICAÇÃO

Heloísa tem apenas cinco anos de idade e traz uma história emocionante para você

Garotinha ainda necessita de ajuda da população para compras de medicamentos, fraldas, etc. Saiba agora como ajudar Helô

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Diagnosticada com amiotrofia espinhal tipo 2, Heloísa, de apenas cinco anos de idade, só consegue respirar com a ajudar de aparelho de ventilação. Após nove meses de luta internada no Hospital Universitário (HU), a menininha só recebeu alta após ter sido agraciada com a doação de um aparelho, graças ao proprietário de uma empresa do Rio Grande do Sul, que se sensibilizou com a história da Helô. Agora ela segue o tratamento em casa, perto da família, mas, ainda necessita da ajuda e colaboração de quem mais se interessar, pois utiliza medicamentos diariamente.

A enfermeira Jamilly Vasconcelos acompanha o caso desde o início e conta que Helô deu entrtada no hospital para descobrir o diagnóstico em meados de setembro do ano passado. “Ela teve alta em novembro, só que a alta sem a ventilação. Então, não foi possível, ela não conseguiu. Não ficou nem uma semana em casa. Voltou para o hospital e começou a piorar, chegou a ir para UTI, ficou na ventilação. Foi quando começamos uma vaquinha virtual para conseguir o valor do ventilador para Heloísa ir para casa”, conta.

O aparelho custa algo em torno de R$ 80 mil reais. Até o momento a vaquinha feita para ajudar Heloísa, arrecadou cerca de R$ 10 mil reais. “Quando eu liguei para uma determinada empresa para tentar comprar um aparelho de ventilação inferior ao que ela de fato precisava, o vendedor disse que não iria servir, já que no caso dela é preciso o aparelho em uso por 24h, e aquele não iria suportar. Então ele, sensibilizado com a história, me indicou outra empresa que talvez pudesse ajudar. E essa segunda empresa, para surpresa de todos, o dono também se sensibilizou com a história da Helo, e enviou para ela um ventilador mecânico resmed, um nobreak e demais itens necessários, o que totalizava cerca de R$ 50 mil reais”, disse Jamilly.

Era exatamente o que a criança precisava para poder voltar para casa e continuar seu tratamento fora do ambiente hospitalar. Mas, Heloísa e a sua família ainda precisa de muito mais. “Ela é totalmente dependente. A mãe cuida dela 24h. Recebe somente um salario mínimo para cuidar da família, ela tem outra filha. Heloisa toma medicamentos diariamente, precisa de apoio de todos”, ressalta Jamilly.

A vaquinha na internet continua, e para quem quiser ajudar é só acessar o link a seguir: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/todos-por-helo. Também é possível acompanhar o progresso da Heloísa pelo Instagram @todosporhelo

|Da redação do JC Online

||Fotos: Arquivo Pessoal