09/05/2018 as 16:57

Cultura

Paulinho Só lança o EP Ewé

Show acontece na próxima sexta, 11, na Reciclaria Casa de Artes, e contará com a presença do Inspirasons.


Paulinho Só lança o EP EwéFoto: Divulgação

Com arranjos que exploram a diversidade e as possibilidades da música popular brasileira, e passeando pelo rock, blues e jazz, o músico, cantor e compositor Paulinho Só lanço o primeiro EP na próxima sexta, 11, na Reciclaria Casa de Artes. Intitulado Ewé, o trabalho reúne compilado de composições autorais e com parceiros musicais diversos, a exemplo dos poetas João Victor Fernandes e Débora Arruda.

“Esse trabalho nasceu da poesia, do encontro com João Victor e Debora, dois poetas maravilhosos e que quando vi a mensagem dos textos, já imaginei harmonia e melodia. Foi automático. Além dessas parcerias com eles, eu já tinha outras duas canções e então colocamos nesse primeiro EP que já está disponível nas plataformas digitais”, explicou Pualinho Só.

O título Ewé é inspirado na expressão do yorubá, que significa folhas, numa reverência ao orixá Ossain, dono da floresta. “A música que dá nome ao EP foi inspirada na lenda dos orixás Ossain e Iansã, tendo sido composta num momento da minha vida e que destaca essa presença da religiosidade. Mas, as outras são mais urbanas, relacionadas ao nosso cotidiano, como ‘Calamidade’, um samba que faz parte desse trabalho”, disse.

As faixas ‘Poeminha da Triste Sina’ e ‘Fui Ficando’ musicalizam sentimentos e situações cotidianas da atualidade, numa empatia entre cantor e ouvinte, leitor e palavra poética, harmonia e melodia. Acompanhado por Léo Airplane (teclado), Paulo Antônio (contrabaixo), Silvio Swani (Guitarra), Dênis (bateria) e Marcos Xaroque (percussão), Paulinho Só apresenta com maestria um repertório diversificado no tempo, cordas e outros sons. O show ainda vai contar com a presença do grupo Inspirasons.

Parceiro nessa ‘folhagem’, o poeta João Victor Fernandes destaca a novidade chegando no cenário musical do estado. “Ele presenteia o grande público com construções intrincadas e intrigantes, mostrando uma capacidade ímpar de transitar melodicamente dentre a poética do cotidiano, trazendo também o compasso da efemeridade. Mostra-nos singelezas feito pequenas folhas que se vão ao gosto da estação, canta e conta os anseios e angústias dos nossos tempos - ditos líquidos, histórias de todos nós e esse Nós como um ideal de unicidade, ligados por enredos de alegrias e dores. Desde o título, Ewé, compartilha conosco a visão que somos parte de uma grande Árvore da Vida”, afirmou.

Paulinho Só

Paulinho é um artista gaúcho, há décadas radicado nas terras Serigy, como violonista já acompanhou diversos nomes da música sergipana, atuante na cena aracajuana desde os anos noventa, hoje se destaca com shows de clássicos da Música Popular Brasileira, com interpretações únicas e cativantes, eis sua assinatura artística.

De biografia extensa e eclética, vem dos idos de 1995 com a banda Rock da Silva; e com a banda Uma Ruma em 2007, participou de inúmeros festivais e mostras de música como: Festival Novo Canto, Festival das Rádios Públicas (Arpub), Mostra de Música Sergipana Sescanção, Festival Um Banquinho Uma Canção (Secult).