15/05/2018 as 15:19

Cultura

Mapa Cultural é ferramenta importante na promoção artística

A plataforma digital foi lançada há seis meses.


O menor estado do Brasil se torna gigante quando o assunto é cultura. E a capital de Sergipe, Aracaju, é berço de diversas manifestações artísticas e de fazedores de cultura que, com talento único, representam a cidade e o estado por onde passam. Dentro do objetivo da atual gestão da Prefeitura de Municipal, de tornar Aracaju uma cidade humana, inteligente e criativa, há seis meses foi lançado o Mapa Cultural. Uma plataforma digital disponível para o cadastro de todos os produtores culturais da cidade.

A iniciativa da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju) é uma ferramenta colaborativa e de fácil acesso, e tem como objetivo divulgar tanto os agentes culturais, como os eventos que acontecem na cidade. Atualmente, existem cerca de 100 cadastros no site, entre eles os eventos da própria Funcaju, como o Quinta Instrumental e o Ocupe a Praça. Oficinas, cursos e passeios fotográficos, grupos de dança e de capoeira, espaços culturais e trabalhos de instrumentistas, atores, poetas e cantores também fazem parte do catálogo do Mapa.

"O único requisito para participar do Mapa é se cadastrar no ID Cultural do Ministério da Cultura. Depois disso, ele acessa o Mapa Cultural de Aracaju, cria seu login e senha ou se cadastra usando sua rede social e vai alimentando a sua página pessoal dentro do Mapa, com links, fotos e textos", explica o diretor de Arte e Cultura da Funcaju, Nino Karvan.

Adesão

Apesar de o cadastro ser totalmente gratuito e realizado de forma bastante simples, a adesão ao Mapa por agentes culturais da cidade ainda é considerada baixa. "É uma ferramenta fantástica, que eu acredito que as pessoas ainda não descobriram. É um cadastro que se enquadra perfeitamente dentro do conceito de cidade inteligente que o prefeito tanto fala. Está dentro do planejamento estratégico e quando as pessoas se tocarem que seu trabalho pode estar sendo visto na Alemanha ou no Japão, por exemplo, vão começar a dar importância", comenta Nino.

Com o lançamento do mapa cultural da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), quando um agente de Aracaju faz o cadastro na plataforma estadual, automaticamente é inserido na plataforma municipal, o que fez com que o número de participantes cadastrados aumentasse.

"Aracaju é uma das poucas capitais do Nordeste que possui um mapa cultural atualizado, e isso é a maior vitrine da cidade. Porque quanto menor for a concorrência, você é mais exposto, mais visto. Mas há uma certa limitação dos fazedores de cultura da cidade, os agentes culturais não se mobilizam", lamenta Nino.

O diretor ainda manda um recado para os agentes culturais do município. "É preciso aproveitar que a Prefeitura de Aracaju é comprometida com a cultura e movimentem a cena cultural. Façam a gestão poder justificar o investimento em cultura com uma demanda legitimada pela sociedade, porque num momento tão crucial de limitação orçamentária como essa, onde se tem uma demanda muito forte para outras áreas, como a saúde e educação, o investimento na cultura e entretenimento é sempre visto como um gasto, mas se a sociedade entende que há uma demanda legítima, que os fazedores de cultura se movimentam, não tenha dúvida que o prefeito vai investir sim", exclamou.

Cadastro

O agente cultural que desejar se cadastrar no Mapa Cultural de Aracaju, basta acessar o endereço eletrônico mapa.cultura.aracaju.se.gov.br, criar o perfil pessoal e adicionar fotos, vídeos ou links do seu trabalho. Qualquer internauta também poderá acessar o site para ficar por dentro dos eventos que acontecem na cidade.