18/12/2018 as 11:15

Cultura

Imbuaça apresenta 'Tá caindo Fulô: Auto do Deus Menino'

Espetáculo integra a programação natalina do Centro Cultural de Aracaju


Imbuaça apresenta 'Tá caindo Fulô: Auto do Deus Menino'

O grupo teatral sergipano Imbuaça apresenta o espetáculo ‘Tá caindo fulô: Auto do Deus Menino’, nesta terça-feira, 18, às 19h, na praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju. A apresentação integra a programação do “Natal é Cultura”, realizado na unidade da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju).

“Estamos concluindo o ano de 2018 e este evento representa o encerramento das atividades da Funcaju. Estamos trazendo esse grupo que é símbolo de resistência no nosso estado e que, este ano, completou 41 anos de genuína cultura popular. O Imbuaça fará parte da programação natalina do Centro Cultural de Aracaju. Vamos ocupar o centro histórico da capital. Estão todos convidados”, disse o presidente da Funcaju, Cássio Murilo.


Para o diretor de Arte e Cultura da Funcaju, Nino Karvan, a realização de mais um evento teatral fortalece o compromisso da fundação em unir as pessoas através da cultura artística. “Temos o empenho de transformar, cada vez mais, o Centro Cultural da capital numa referência de aglutinação de pessoas em torno da cultura e da arte. E, para encerrar o ano com chave de ouro, escolhemos o Grupo Imbuaça, um dos mais importantes do Brasil, para apresentar esse lindo espetáculo natalino para o público sergipano”.


O elenco da apresentação é composto por Amadeu Neto, Carlos Wilker, Lidhiane Lima, Fabrício Aquino, Gidelzo Fontes, Leonardo Oliveira, Lukas Reis, Rosi Moura, Talita Calixto, Vanessa Carranza, Vini Fonseca e Yuri Fontes. A produção executiva foi feita por Lindolfo Amaral e Manoel Cerqueira com dramaturgia e direção geral de Iradilson Bispo. A encenação alia interpretação, dança e música para desvelar os acontecimentos que prenunciaram a vinda do Messias: esperança do povo judeu por novos e frutuosos dias.

A estrutura narrativa do espetáculo, conduzida por uma cigana (personagem emprestada do reisado), pontua de forma lúdica e poética, momentos marcantes da história cristã, desde as profecias do Antigo Testamento à natividade descrita pelo Novo Testamento. A dramaturgia respeita quase que fielmente o texto bíblico, já a encenação o recoloca num universo brincante da cultura popular sergipana, nordestina, brasileira.

Grupo Imbuaça
O Grupo Imbuaça, nome que homenageia o embolador e artista popular Mané Imbuaça, foi fundado em 28 de agosto de 1977, depois da oficina de Teatro de rua, ministrada por Benvindo Siqueira, com base na experiência do “Teatro Livre da Bahia”. Ao longo de 41 anos em atividade, o grupo persiste na pesquisa teatral baseada na literatura de Cordel e outros elementos da cultura popular.


No currículo, montagens de 30 espetáculos e participações de muitas mostras, festivais e eventos em todos os estados brasileiros e em países como Portugal, Equador, México e Cuba.


Reconhecido como instituição de utilidade pública, o Grupo Imbuaça mantém uma sede no bairro Santo Antônio, em Aracaju, onde são ministradas oficinas anuais de teatro, ensaios, encontros, apresentação de espetáculos e ações sociais envolvendo a comunidade em torno.