29/04/2019 as 13:42

Funcap

A 4ª Edição do “Culturart no Palácio” homenageia o Dia Internacional da Dança

Durante a tarde, apresentações de grupos de dança e da banda filarmônica Lira Paulistana encantaram o público presente


A 4ª Edição do “Culturart no Palácio” homenageia o Dia Internacional da DançaFoto: Alícia Mendes

O Dia Internacional da Dança, comemorado nesta segunda-feira (29), chegou mais cedo para a Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap/SE) que realizou na tarde da última sexta-feira (26), mais uma edição do projeto “Culturart no Palácio” em homenagem à data comemorativa. O público acompanhou a apresentação da banda Filarmônica União Lira Paulistana, de Frei Paulo, como também as performances de grupos de dança de Aracaju. O evento ocorreu no Palácio-Museu Olímpio Campos, na Praça Fausto Cardoso.

Segundo a presidente da Funcap, Conceição Vieira, o Governo do Estado de Sergipe está empenhado à produção de políticas públicas que integram cada vez mais pessoas. “É gratificante prestigiar uma banda filarmônica constituída basicamente por jovens. O projeto dar visibilidade para grupos de diferentes segmentos artísticos do nosso Estado, como também aproxima a arte da população, preenchendo espaços no centro de Aracaju”, declara a presidente.

Os grupos de dança que participaram do evento foram: Cia Mari Lima, Cia de Dança Nutempo, Grupo Style Dance, Grupo Ori Tiarê Tribe, Lukas Wanderblack, Academia Fluence Danças, Adaggio, Grupo de Dança Loucurart, Academia Célia Duarte, Michele Pereira e o Coletivo de Dança Ginká.

O “Culturart no Palácio” como fomentador de cultura no Estado, vinculou a data comemorativa do nascimento do bailarino, professor e ensaísta francês Jean-Georges Noverre (1727 – 1810) à programação repleta de atrações artísticas de dança.

A Cia Loucurarte desenvolve há 12 anos um trabalho de arte e inclusão que agrega andantes e cadeirantes de diferentes realidades. “Quando eu sofri o acidente, achei que tudo tinha acabado, mas eu conheci o grupo e encontrei esperança. A dança mudou tudo em minha vida porque aceitei a minha realidade, me adaptei a cadeira e ganhei confiança para sair pelas ruas”, confessa Antônio Carlos que integra a Cia Loucurarte há quase três anos.

O “Culturart no Palácio” é realizado a cada quinze dias às sextas-feiras. O projeto atrai cada vez mais um público maior e diversificado. Sem dúvidas, a quarta edição do “Culturart no Palácio” alcançou a maior plateia desde o seu lançamento. “Eu sempre fui impressionada com a arte da dança, então esse momento ao ar livre no centro da cidade, me deixou emocionada porque não é sempre que temos essa oportunidade”, salienta Gabrielle Rodrigues.

A professora de dança, Mari Lima, tem um estúdio há dois anos que trabalha várias modalidades, uma delas é a ginástica rítmica. Para ela, comemorar o Dia Internacional da Dança em um evento promovido pelo Governo do Estado dar reconhecimento ao grupo e incentiva os integrantes. “Aproximar a nossa arte do público em espaços abertos como este, valoriza o nosso fazer artístico porque a arte se faz para nós e para o povo”, reconhece a professora da Cia Mari Lima.











Quer receber as melhores notícias no seu Whatsapp?

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.