22/06/2018 as 13:15

Direto da Rússia

Sergipanos reforçam torcida brasileira

Turma de Sergipe assistiu, nesta sexta-feira, ao desafio do Brasil contra a Costa Rica em São Petersburgo.


Sergipanos reforçam torcida brasileiraFoto: Jorge Henrique/Colaborar do JC na Rússia

No dia 1º de dezembro do ano passado, quando a Fifa realizou o sorteio dos grupos das seleções para o Mundial, alguns amigos combinaram de comprar as passagens para a Rússia, sede da Copa. Outros souberam da ideia e quiseram participar do projeto. E o que começou sem muita pretensão com dois ou três acabou reunindo 12 amigos e parentes para aumentar o coro da torcida brasileira nos jogos da Copa do Mundo. Trata-se de Winicius Aragão, Curt Vieira, Igor Lobão, Arian Moraes, Raphael Blinofi, Antonio Blinofi, Carlos Blinofi, Moacyr Bacellar, Thiago Prado, Philipe Almeida, Agamenon Filho e seu pai, Agamenon.

Este clube do bolinha sergipano desembarcou, em Moscou, no dia 12 de junho e ficará até 28 de junho, um dia após a terceira partida do Brasil na Copa do Mundo. Até agora, já viram Portugal e Marrocos, Polônia x Senegal, Alemanha e México. Hoje, no entanto, as atenções e torcida estavam no duelo do Brasil contra a Costa Rica, em São Petersburgo.

“Sobre a estreia do Brasil, não conseguiu vencer porque sabemos que sempre tem aquele nervosismo, e a seleção da Suíça é muito boa na defesa, apesar de achar que foram violentos em alguns momentos do jogo. Mas acredito que contra a Costa Rica, o Brasil vai partir pra cima e mostrar para que veio aqui pra Rússia. Vai ser um espetáculo. Vamos passar de fase e o hexa já é realidade”, vislumbra o médico Curt Vieira.

PROGRAMAÇÃO 

Para dar conta da logística da viagem, eles fizeram um grupo de WhatsApp, por meio do qual resolveram algumas questões, e poucos dias antes da viagem realizaram o único encontro entre todos presencialmente. Não existe uma programação fechada. Tem dias que uns assistem ao jogo no estádio, e a outra parte acompanha em algum ponto da cidade. Há aqueles que preferem um roteiro mais turístico, e outros optam em ficar num bar ou restaurante.

Pela alegria desta turma, a viagem tem dado certo. Não só pelo ambiente de Copa do Mundo, mas por poder conhecer uma nova cultura e país. “Moscou é uma cidade muito grande, muito bonita. Gostei muito da Rua das Luzes, a Red Square (Praça Vermelha), e o Kremlim. Vi muitos sul-americanos e, principalmente, brasileiros”, conta Curt Vieira, que ficou surpreso com a recepção dos russos. “Por incrível que pareça, achei muito simpáticos, mais do que imaginava. Achava eles muito frios, mas demonstraram serem bem-educados em relação a nós brasileiros. Não sei entre eles. O ruim é que poucos falam o inglês”, avalia Curt, que é torcedor do Flamengo.

Ainda sobre a dificuldade na comunicação, o médico Igor Lobão explica que fica o tempo todo com o aplicativo aberto do Google Tradutor. “Muitos russos não entendem nem as palavras básicas como água, suco de laranja, ou até mesmo os números em inglês de 1 a 10”, ressalta o corintiano Lobão. “Passamos alguns apertos para conseguir UBER, no restaurante, sem saber o que pedir, e às vezes pedia e vinha um prato diferente, mas tem sido muito divertido”, garante.

Apesar desses pequenos percalços no caminho, o grupo viveu um momento delicado quando se deparou na Rua das Luzes com uma turma de argentinos bem maior, mas mesmo assim passaram por eles cantando músicas que provocavam Maradona, o maior ídolo dos hermanos. “Houve um momento que estávamos rodeados de argentinos por todos os lados. Uns jogaram até cerveja na gente, alguns receberam empurrões, mas não nos intimidamos e levantamos a bandeira do Brasil e dissemos quem era pentacampeão”, resenha Curt Vieira, lembrando com divertimento do episódio, mas fazendo questão de dizer que muitos argentinos entenderam a brincadeira e acabaram abraçando o grupo brasileiro.

REDES SOCIAIS

Se por um lado este grupo acompanha a seleção, por outro, muitos membros são seguidos de perto por uma massa de seguidores através das redes sociais. É o caso do dentista Winicius Aragão, cujo instagram @dr.winicius, tem mais de 30 mil seguidores. Desde que embarcou para a Copa já somou mais de 20 mil curtidas nas postagens. A principal é a que mostra uma foto ao lado do narrador da Rede Globo Galvão Bueno.

“As redes sociais estão bombando. As visualizações multiplicaram. As pessoas estão curiosas e estão mandando muitas mensagens. Sugerindo lugares para fotos, postagens. Tem sido muito divertido. Eles estão adorando as nossas publicações e sempre pedem mais”, conta o vascaíno Winicius.

Kleber Santos/Colaborador do JC na Rússia