09/01/2019 as 11:41

Futebol

Exame definirá tipo de lesão sofrida pelo zagueiro Edivan

Jogador está fora dos planos para o duelo com a equipe proletária


Exame definirá tipo de lesão sofrida pelo zagueiro Edivan

Não foi na manhã da segunda-feira passada, como estava programado, que o zagueiro Edivan se submeteu a uma ressonância magnética, para que fosse conhecido o tipo de lesão no joelho esquerdo, sofrida por ele, no segundo amistoso da pré-temporada, contra o Cururipe, de Alagoas. O adiamento aconteceu porque o local atingido, ainda, está inflamado, o que, seguramente, dificultaria um resultado mais preciso do exame.

Por conta desse problema, o defensor do Colorado Sergipano, desde o início da semana, segue entregue ao departamento médico do clube, mais precisamente ao fisioterapeuta Paulo Márcio, recebendo o devido tratamento, até que a inflamação desapareça, para, só assim, poder passar pelo procedimento pré-estabelecido.

Mas quem pensa que a cinco dias do jogo de estreia do Mais Querido no Estadual de 2019, domingo que vem às 17h, no Estádio Batistão, diante do Confiança, conta somente com Edivan, no departamento médico do clube, se engana. Recuperando-se, também, estão o atacante Lulinha, com uma lesão de grau 1, no músculo posterior da coxa esquerda, e o lateral esquerdo Bruninho, no ligamento medial do joelho direito.

“A contusão de Lulinha aconteceu no primeiro amistoso com o Cururipe, em Pirambu, e a de Bruninho, em dos treinos da pré-temporada. Mas o importante é ambos estão reagindo bem ao tratamento, e a nossa expectativa que voltem a treinar, ainda., nesta semana. Principalmente Lulinha, cujo problema é de menor gravidade”, disse o fisioterapeuta Paulo Ricardo Pereira.

“Ainda sinto dores, mas espero estar pronto para retornar às atividades de campo e, quem sabe, ser relacionado para a partida com o Confiança”, declarou Lulinha.

No campo, o técnico Luizinho Vieira, com os portões do Estádio João Hora de Oliveira, fechados para a imprensa e torcedores, deu sequência aos preparativos da equipe para o duelo como arquirrival, na tarde de ontem. A movimentação rubra consistiu em um ensaio técnico, em que o comandante não deu qualquer sinal da formação que mandará a campo para encarar o time da zona Norte de Aracaju.

A certeza que existe é que o ex-treinador do Luverdense, do Mato Grosso, já tem na cabeça o onze para o clássico, mas o guarda em segredo. Nesta quarta-feira, os craques do campeão sergipano retornam ao batente, pela manhã, em um trabalho técnico, e, tarde, em um, apenas, técnico.