05/02/2019 as 14:56

EDIÇÃO EM DUBAI

Sergipano integra Seleção Brasileira de Halterofilismo para o Mundial

João Pedro figura entre os 20 atletas do mundo da modalidade


Sergipano integra Seleção Brasileira de Halterofilismo para o MundialFoto: Ascom/Seduc

A convite do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), o estudante paratleta da Escola Estadual Rodrigues Dórea, João Pedro dos Santos embarcou nesta segunda-feira, 4, em Aracaju, em busca de medalha na Copa do Mundo de Halterofilismo 2019, que acontece em Dubai, Emirados Unidos, de 8 a 12 de fevereiro. Ele integra a Seleção Brasileira de Halterofilismo, por conta dos bons resultados obtidos em competições nacionais, a exemplo do Circuito Caixa de Halterofilismo, maior evento da categoria no país.

O sergipano é primeiro do ranking e recordista brasileiro na categoria Júnior, está entre os 10 na categoria Adulto e figura entre os 20 atletas do mundo no halterofilismo.

João Pedro foi convocado para integrar a delegação brasileira do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) pela primeira vez em 2017, como destaque ainda no paratletismo da Escola Estadual Rodrigues Dórea e do Centro de Treinamento da Secretaria de Estado da Educação (CT/Seed – Polo Parque da Sementeira).

Orientado tecnicamente pelos sergipanos Felipe Aidar e Antônio Júnior, ele deixou o paratletismo e treina a modalidade Halterofilismo todas as semanas na Universidade Federal de Sergipe. “O último campeão mundial levantou menos peso que ele. Vamos aguardar que João Pedro tem chances de bons resultados no Mundial”, afirmou Felipe Aidar.

Copa do Mundo

A Copa do Mundo de Halterofilismo é a oportunidade para que os atletas melhorarem suas colocações no ranking mundial e nível de competitividade como forma de preparação para o Campeonato Mundial da modalidade em julho de 2019 em Astana/KAZ, considerando o alto nível técnico dessa competição que chega à sua 10ª edição.

A Federação Internacional da modalidade (World Para Powerlifting – WPPO) determina que poderão participar até dois atletas por categoria de cada país na divisão adulto e até três atletas por categoria de cada país na divisão Junior.

Conforme Auxiliadora Pires, diretora de Educação Física da Secretaria de Estado da Educação, Esporte e da Cultura, quando um aluno é convocado para integrar a uma Seleção Brasileira com o intuito de representar o Brasil em competições mundiais, o mérito é do conjunto dos técnicos, do aluno e da política do Governo de Sergipe, ao incentivar a participação dos jovens atletas da rede estadual em competições nacionais. “Quando um aluno-atleta desponta para o esporte de ponta, observamos o quanto é gratificante incentivar o esporte escolar”, afirmou.

Camping Paralímpico Brasileiro

Recentemente, mais precisamente no dia 29 de janeiro de 2019, três alunos da rede estadual de ensino de Sergipe e um da rede municipal de Aracaju embarcaram no aeroporto de Aracaju a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para participarem do Projeto Camping Paralímpico Escolar 2019. Em São Paulo até terça-feira, 6, a delegação, também composta de um técnico e um guia, vivenciam experiências no esporte de alto rendimento com treinadores do CPB, com o intuito de serem avaliados e condicionados para possível participação na Paralímpiada Mundial de 2024.

Luciele Caroline (Centro de Excelência Vitória de Santa Maria), Kelianny dos Santos (Colégio Estadual Senador Leite Neto), Bruno Marcos da Paixão (Colégio Ofenísia Freire) e Tarcísio Alves Nunes Barbosa (Escola Municipal Olga Benário) passam por este “intensivo” no Centro de Treinamento Paralímpico.

Antônio Júnior, professor de atletismo, avaliou que Sergipe foi bem contemplado no Camping Paralímpico Escolar, já que foram selecionados quatro atletas da rede estadual, apesar de um não ter ido por questões familiares. "Graças ao apoio do Governo de Sergipe, por nos ter oportunizado a participação nas Paralimpíadas Escolares, fomos observados na competição nacional e selecionados", disse.

Os alunos paratletas terão a oportunidade também de passar por oficinas de nutrição, de psicologia do esporte, de vivenciar manhã e tarde o dia a dia dos paratletas de alto rendimento.

Fonte: ASN