16/02/2018 às 08h28 - Morar Bem

Tenha um ar-condicionado em casa e, ainda assim, gaste menos energia

Aprenda a economizar com o equipamento desde a compra até a utilização no dia a dia.

O verão em Sergipe está simplesmente escaldante. Só mesmo com o ar-condicionado ligado na temperatura mínima possível para suportar tanto calor – de dia ou de noite. Mas amenizar o desconforto das altas temperaturas dessa forma significa ter que pagar mais caro pela energia elétrica no final do mês. No entanto, com algumas dicas simples, é possível refrigerar a casa e, ainda assim, economizar. 

 

1 - Faça a escolha certa

 

Na hora de comprar um ar-condicionado, prefira os aparelhos que têm Selo Procel A. Eles podem chegar a uma economia de energia até 74% superior a modelos menos eficientes.

 

2 - Sob medida

 

Antes da compra, pesquise para saber qual a capacidade térmica necessária para sua demanda. A medida deve ser calculada em BTU/h. Um aparelho com capacidade maior do que a necessária para o ambiente, certamente, vai desperdiçar energia. Enquanto que outro, com capacidade menor, fará o produto trabalhar mais para alcançar a temperatura programada.

 

3 – Use a tecnologia a seu favor

 

Os recursos tecnológicos presentes nos aparelhos de ar-condicionado devem ser usados como aliados na economia de energia. Um modelo com Wi-Fi, por exemplo, ajuda o consumidor a verificar se desligou ou não o aparelho à distância, além de monitorar o consumo de energia. Ele pode ser controlado por meio de um aplicativo para celular. A função “Dormir” faz o aparelho aumentar a temperatura selecionada em um grau a cada hora, desligando automaticamente ao fim de sete horas. E com a função “Timer” dá para programar o tempo de funcionamento do equipamento, sem o risco de ele ficar ligado mais tempo do que o necessário.

 

4 – Mantenha o ambiente isolado da entrada de calor

 

Atente-se ao isolamento térmico do cômodo climatizado. Quando as temperaturas estiverem altas, mantenha janelas, portas e até cortinas fechadas para não reduzir a eficácia do aparelho. Atenção: não deixe objetos próximos ao bocal de entrada ou de saída do ar. Isso poderá reduzir o rendimento do aparelho.

 

Foto: Divulgação

 

5 – Defina a temperatura certa

 

Programar o ar-condicionado com a temperatura mais confortável ajuda a economizar energia. Não faz sentido deixar o quarto com 17ºC à noite e puxar o edredom. Nesse caso, o consumidor pode deixar entre 22ºC e 26ºC, garantindo o conforto térmico e economizando energia. Ao longo do dia, no verão, a temperatura recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e NBR 16401 é entre 23ºC e 26ºC para deixar o ambiente termicamente confortável. E, no inverno, entre 21ºC e 24ºC.


6 – Desligar ou manter ligado?

 

Em locais onde há condicionadores de ar em funcionamento, prefira não desligar o aparelho caso vá se ausentar por pouco tempo, de 5 a 10 minutos. Toda vez que o equipamento começa a trabalhar, gasta mais energia para iniciar o resfriamento e reduzir a temperatura do ambiente.

 

7 – Evite problemas

 

Não deixe qualquer pessoa instalar seu aparelho. É recomendável contratar um profissional credenciado. Se o equipamento não for corretamente instalado, pode consumir até 20% mais energia, além de comprometer a vida útil do ar-condicionado. Fique de olho para não deixar a unidade externa exposta diretamente ao sol e respeitar as distâncias recomendadas no manual de instalação.

 

8 – Cuide bem do seu ar-condicionado

 

A manutenção preventiva do ar-condicionado, assim como a limpeza periódica dos filtros, faz bem para a sua saúde, para o produto e para o seu bolso. Assim, os filtros ficam livres da sujeira que podem obstruir a saída de ar e exigir mais energia para funcionar corretamente. O filtro-tela é lavável e também pode ser limpo com aspirador de pó. Atenção: só reinstale após ter certeza que está seco.

 

9 – Troque um modelo antigo por um novo

 

Nos últimos dez anos, a indústria investiu no desenvolvimento de produtos mais eficientes e com tecnologias que geram economia de energia. Portanto, não vale a pena manter um ar-condicionado muito antigo em casa. Trocar o produto velho por um novo e com Selo Procel vai contribuir para reduzir a conta de luz. No caso do ar-condicionado, um modelo de 9.000 BTU/h, por exemplo, pode gerar economia de mais de R$ 150 por ano.

 

10 – Novas tecnologias

 

No caso do ar-condicionado, há opção de modelos que utilizam tecnologia inverter, ou seja, o compressor alterna a velocidade de rotação em cargas parciais e não desliga, evitando picos de consumo e desgaste ao ligar novamente. Estes chegam a ser 74% mais econômicos do que os convencionais.

Comentários

comments powered by Disqus