16/04/2018 as 19:34

CUIDADO!

Ar-condicionado e ventilador podem causar incêndios


Ar-condicionado e ventilador  podem causar incêndiosDivulgação

 

O verão terminou há poucos dias, mas as temperaturas deste comecinho de outono permanecem altas. Para aliviar o clima abafado, ar-condicionado ou ventilador são as melhores soluções. Mas é preciso cuidado tanto com a escolha do aparelho quanto com a manutenção dele.

Não somente no Brasil, mas, também pelo mundo, acidentes envolvendo esses aparelhos preocupam. De acordo com a Nite (Instituição Nacional de Tecnologia e Avaliação), órgão japonês de segurança, de 2010 a março de 2015, foram relatados naquele país 612 casos de problemas com ar-condicionado e ventiladores, sendo mais de 60% incêndios – metade deles nos meses de julho e agosto, verão japonês).

Já na Austrália, o órgão regulador de normas de segurança e saúde do Estado australiano de Nova Gales do Sul (SafeWork NSW) emitiu um relatório de alerta, após uma série de incidentes durante manutenções de condicionadores de ar resultarem em queimaduras nos refrigeristas, que usavam maçarico oxiacetilênico para conseguir desmontar as conexões de cobre e substituir o compressor. É possível que a pressão residual tenha liberado a mistura de refrigerante e óleo pela junta do tubo, entrando em contato com a solda e dando início aos incêndios.

Em território nacional, embora não haja uma estatística em relação a acidentes envolvendo apenas aparelhos de ar-condicionado, houve, também, casos graves, como o de um homem que, em 2016, fazia manutenção em um aparelho na Zona Sul de São Paulo e ficou gravemente ferido após o gás do equipamento vazar e explodir.

O uso de ventiladores também envolve cuidados. Uma pesquisa conduzida pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) há quase dez anos constatou que todos os oito modelos testados haviam falhado em pelo menos um quesito de segurança, apresentando riscos semelhantes à avaliação feita pelo Idec com ventiladores 15 anos antes.

Como forma de minimizar os riscos ao consumidor, mesmo em caso de mau uso, o UL Testtech realiza ensaios específicos em aparelhos de ar-condicionado e ventiladores. “Os ensaios desses produtos são previstos em Portarias do Inmetro, ou seja, devem ser feitos antes de o produto começar a ser comercializado. É importante que estes ensaios sejam mapeados em suas respectivas Portarias para que possamos efetivamente testar a segurança dos produtos”, explica Rodrigo Andrietta, diretor da UL Testtech.

 

Ar-condicionado

No caso do ar condicionado, é feita a medição da corrente elétrica circulante no invólucro do aparelho. A medição é realizada entre as partes vivas e a carcaça da amostra. A intenção é evitar acidentes envolvendo rede elétrica, tais como incêndios.

Já este ensaio envolve a medição da elevação de temperatura nos diversos componentes que compõe o aparelho condicionador de ar. Em conjunto com um software, são apresentados os valores em um gráfico. Para cada componente, há um limite de elevação de temperatura estipulado. O ensaio previne que o aparelho exploda.

 

Ventilador

Os ventiladores também passam por um ensaio específico de segurança elétrica e eficiência. Posicionados de forma que o fluxo de vento seja o mais linear possível sobre os anemômetros que ficam do outro lado do duto, confere-se a velocidade média do ar para cada velocidade do aparelho por meio de um software. A partir disso, calcula-se a vazão e eficiência do aparelho.