28/04/2018 as 15:54

PROJETOS

Arquitetura é diferencial para restaurantes

Especialista ressalta a necessidade de focar no público-alvo e também nas tendências em relação a este tipo de estabelecimento


Arquitetura é diferencial para restaurantesDivulgação

 

Um bom restaurante vai além de ter um bom cardápio. As pessoas, hoje, quando saem de casa para comer, vão em busca de experiências diferentes, algo mais completo, que vai além de um vasto menu. Os clientes querem comida boa, mas buscam sempre ambientes agradáveis. Mais: querem estar envolvidos na história dos pratos, dos estabelecimentos. Com a gastronomia em alta no País, apesar da crise, muitos restaurantes têm investido em projetos de arquitetura e decoração diferentes e inovadores para atrair a atenção do público. 

A partir daí, a arquitetura de restaurantes ganha força. As arquitetas Flávia Barreto e Maria Hora, sócias do MH Arquitetura, vêm sentindo essa demanda crescer cada vez mais e já são referência no mercado neste segmento. “Pensar em um restaurante significa pensar em uma experiência que o cliente pode vivenciar além de arquitetura. Num conceito que envolva todos os elementos do local, que devem se relacionar de tal forma que fique marcado na pessoa aquele momento que viveu ali. Temos projetos muito especiais e recentes que seguem essa linha”, explica Maria Hora.

O escritório, recentemente, projetou um empreendimento que segue justamente a linha de viver uma experiência completa: o restaurante Pier 13, localizado ao lado do Iate Clube, no Bairro São José. “O local é sensacional por si só! Onde foi implantado o restaurante já havia uma linda história familiar, e sempre entendi como um ponto maravilhoso às margens do Rio Sergipe. O sol nasce ali. É mágico! Escolhemos o tema justamente pela localização e tivemos a sorte de contar com clientes que se envolveram de corpo e alma conosco”, explica a arquiteta.

 

Píer de navio

Juntos, clientes e arquitetas, definiram que tudo deveria girar em torno do píer de um navio, e o projeto foi montado justamente privilegiando isso. Foram utilizadas cordas e madeiras de demolição para reforçar esta ideia. Não houve muita alteração na fachada, porém colocar uma vela lá deu muito charme. Entretanto, uma alteração teve muito impacto visual: pintar as telhas de azul.

“Criamos também um espaço para baladinhas, que intitulamos de Porão do Navio, um espaço mais cenográfico, mais escuro, que direciona e permite que o usuário se sinta num porão mesmo. E o espaço kids, que já recebeu superelogios e proporciona que os pequenos possam vivenciar a mesma experiência temática dos adultos, o barco e o ponto-chave do espaço, com um banheiro exclusivo para eles”, ressalta Maria Hora. Ela acrescenta, ainda, que a família sai do empreendimento tendo vivenciado uma experiência completa.

Na hora de fazer um projeto de arquitetura e decoração para restaurante, a arquiteta ressalta a necessidade de focar no público-alvo e também nas tendências em relação a este tipo de estabelecimento. “Além de oferecer um cardápio coeso, o restaurante deve investir em uma arquitetura que seja compatível com seu público-alvo, para chamar a atenção de potenciais clientes. Saber o que está sendo feito no Brasil e no mundo em relação a arquitetura para restaurantes também é muito interessante, pois mostra que o estabelecimento está antenado com o cenário mundial”, avalia.