03/05/2019 as 09:27

Na Decor

Revestimento para casa: saiba como escolher o seu

Arquiteta explica critérios que devem ser levados em conta e dá dicas em relação ao uso desse material para cada ambiente.


Revestimento para casa:  saiba como escolher o seu

Na hora de reformar ou construir, é preciso pensar em cada detalhe. A escolha do revestimento para cada cômodo da casa é um fator primordial para o sucesso do projeto. São tantos tipos que fica quase impossível escolher só um, e a regra de usar o mesmo produto no chão e na parede já não existe mais. Para quem quer dar um toque especial àquele cantinho da casa, o revestimento de parede é um aliado e tanto. Mas alguns critérios devem ser levados em conta.

De acordo com a arquiteta Thiciane Cardoso, é importante levar em consideração o tipo de revestimento, além da estética, do conforto térmico e acústico, e ainda da praticidade na hora da limpeza e manutenção nos ambientes. “Quando elaboramos um projeto, pensamos de forma estratégica, para que, no final, o resultado seja positivo. Por esse motivo, faz-se necessário saber qual a opção é mais adequada para cada ambiente. Em ambientes úmidos, como cozinhas, banheiros e varandas externas, devemos optar por porcelanatos não polidos e/ou cerâmicos, visto que são ambientes lavados constantemente, necessitando, assim, de revestimentos antiderrapantes com intuito de evitar acidentes”, explica a arquiteta.

Já nas áreas comuns – sala de estar e jantar –, Thiciana indica opções mais nobres e de fácil limpeza, como porcelanatos polidos, marmorizados e até os que imitam madeira. Assim, traz aos ambientes a elegância e a sofisticação que esses porcelanatos oferecem.
Em relação aos ambientes mais íntimos, como o quatro, por exemplo, os revestimentos ganham vez também e podem ser usados sem problema algum. Por serem locais de baixa circulação, os revestimentos mais adequados são os amadeirados, como porcelanatos, vinílicos e laminados, que proporcionam conforto térmico e sofisticação. “Também podemos usar porcelanato polido e marmorizados, mas isso vai depender do gosto de cada cliente”, destaca a arquiteta.

Em geral, existem diferenças. Nas áreas externas, devem ser usados os revestimentos antiderrapantes, porcelanatos acetinados e granilados. Já nas áreas internas, porcelanatos polidos, marmorizados, vinílicos e laminados. “Mas, hoje, temos produtos com tecnologia avançada, que possibilita o uso tanto nas áreas externas como internas, trazendo segurança, conforto e sofisticação aos clientes”, avalia Thiciane.