02/09/2019 as 17:16

TOBIAS BARRETO

Professora usa música e paródia para ensinar química

A forma lúdica de ensinar prende mais a atenção dos estudantes e ajudar a lembrar dos assuntos


Cantar e aprender, esse é o método utilizado pela professora de Química Tânia Silva Nascimento. Há alguns anos ela teve a ideia de fugir da rotina das aulas expositivas e começou a utilizar paródias para passar os conteúdos da disciplina. Os alunos do Colégio Estadual Abelardo Barreto do Rosário, em Tobias Barreto, adoram a metodologia e têm tido bons resultados nas provas.

Do 1º ao 3º ano do ensino médio, a professora Tânia utiliza a música para ensinar assuntos como ligações químicas, modelos atômicos, pilhas e baterias, funções orgânicas, entre outros. Ela conta que normalmente utiliza as paródias depois que termina de ensinar o conteúdo. “A paródia não tem a intenção de substituir uma aula expositiva, mas tem a intenção de fazer com que as principais características dos conteúdos estudados em sala de aula fiquem em maior evidência. Fazendo isso de forma lúdica, entendo que isso pode atrair mais a atenção dos estudantes”, explicou a professora, que desde o início de sua carreira no magistério adota essa metodologia de ensino.

Apesar da criatividade, ela deixa claro para os alunos que não é a autora das paródias. A maioria das músicas ela encontra na internet, com outros professores de química, e utiliza em sala para atrair a atenção dos estudantes. Mas há uma música composta por ela, que não é uma paródia, e é utilizada para ensinar o conteúdo de ligações químicas. A professora destaca que já foram alcançados bons resultados através desse método de ensino.

Os alunos são unânimes em dizer que a didática da professora Tânia, através de paródias, é muito mais atrativa. É o que conta Adrian Helisson Cruz Chagas, do 3º ano. “É uma metodologia diferente, que sai daquele padrão de quadro, apostila, caderno. É um modo de ensinar que anima os alunos. Creio que esse modelo de ensino que utiliza a música ajuda os alunos a aprenderem mais. Eu mesmo fiz uma prova hoje e me lembrei dos assuntos por causa da paródia. Através da música a gente grava mais facilmente o que é aprendido”, declarou.