16/04/2018 às 15h25 - Piauí

Parque Nacional de Sete Cidades

O antigo território dos índios tabajaras desperta a imaginação de todos que o visitam e passam horas brincando de encontrar formas nas rochas da região.

Por: Caravana da Aventura

Foto: Josely Carvalho/Divulgação

 

Localizado no Estado do Piauí, o antigo território dos índios tabajaras desperta a imaginação de todos que o visitam e passam horas brincando de encontrar formas nas rochas da região. Essas curiosas formações rochosas, monumentos com aproximadamente 190 milhões de anos, foram divididas em sete conjuntos nomeados de “Sete Cidades”.

 

O Parque nacional de Sete Cidades possui uma área de 6.221 hectares e foi criado em 1961. Esta área protege um dos mais importantes sítios arqueológicos do Brasil, além de monumentos geológicos e diversas nascentes que brotam no Piauí semiárido.

 

Fauna


Nota-se no Parque a presença da onça-parda, vários gatos-do-mato, cachorro-do-mato, veado-mateiro, tucano, falcão tropical e paca, com destaque para uma espécie que marca fortemente sua presença, o Mocó, roedor habitante das tocas existentes nas rochas areníticas dos monumentos geológicos do local.

 

Foto: Josely Carvalho/Divulgação
Mocó, roedor habitante das tocas existentes nas rochas areníticas

 

O Currupião e o xexéu são aves que chamam atenção pela sua beleza. Apesar de tanta riqueza na fauna e na flora, é preciso cuidado quando estiver nas formações rochosas pois, apesar de encontrar o curioso camaleão, é nesses locais também que se localizam as serpentes peçonhentas, jararaca e cascavel.

 

Flora


A vegetação característica é de transição entre o cerrado e a caatinga, onde se encontram espécies como o murici, o pau-terra, as palmeiras, o buriti, a car’naúba e o tucum.

 

A flora do Parque Nacional de Sete Cidades possui numerosas plantas importantes para a alimentação da fauna local. Algumas são indispensáveis para a existência e permanência de certos animais no Parque, tais como a mangabeira, a guabiroba, o piquizeiro e o bacurizeiro. Do ponto de vista florístico ocorrem, entre muitas outras, as juremas e o xique-xique. Perto de algumas cachoeiras podem ser encontrados exemplares do pau-d’arco.

 

Clima


O clima quente do semiárido da região soma seis meses de seca por ano. A temperatura média anual fica em torno de 25 °C, com máxima e mínima absoluta em torno de 39 e 12 ºC, respectivamente. A pluviosidade fica entre 1000 e 1250 mm anuais.

 

Mas para ter o melhor acesso uma boa opção para quem vai a “Sete Cidades” é ultilizar a cidade de Piripiri como apoio. O acesso é feito pela BR 343, partindo de Teresina até Piripiri. Do centro da cidade até a entrada do parque são 26 km de asfalto pela rodovia BR 222.

 

Visitação


O parque abre diariamente das 8h às 17h. A entrada é gratuita. A taxa de guia varia de R$ 20,00 a R$ 50,00.

 

A melhor época para visitar o Parque é entre dezembro e junho, quando as cachoeiras estão mais cheias e o clima mais ameno.

 

O parque possui área para camping, alojamento, lanchonete e restaurante. E seus atrativos principais são bem sinalizados com placas explicativas.

Comentários

comments powered by Disqus