08/01/2018 às 14h07 - Cultura

Secretário pede apoio do Ministério da Cultura para realização do Encontro Nordestino de Cultura 2018

O ministro Sergio Sá Leitão afirmou que irá ler com atenção o projeto Encontro Nordestino de Cultura.

Por: ASN

Encerrando uma agenda de atividades e visitas em Sergipe, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, esteve na Secretaria de Estado da Cultura (Secult/SE) na manhã desta segunda-feira, 08, para uma reunião com o secretário, João Augusto Gama, com o superintendente Irineu Fontes, e demais integrantes da equipe da pasta. No domingo, 07, o ministro visitou a 43ª edição do Encontro Cultural de Laranjeiras, além de passar pelas cidades de São Cristóvão e Japaratuba.

 

Na reunião, o secretário apresentou dois projetos que envolvem a cultura do Estado. O primeiro foi o convênio com Centrais Elétricas Sergipe (Celse) que financiará a reforma de três unidades da Secult: o Teatro Tobias Barreto, o Arquivo Publico de Sergipe e a Biblioteca Pública Epifânio Dória. O secretário informou ao ministro que as obras serão realizadas ao longo de 2018 proporcionando mais conforto, segurança e longevidade para os espaços culturais. “Essa foi uma grande conquista para a nossa cultura”, frisou.

 

A segunda apresentação foi sobre o Encontro Nordestino de Cultura. “O Encontro Nordestino é um evento muito importante, pois preserva a essência das festas juninas em Sergipe e da cultura do nosso povo. Por esta razão, é fundamental que ele continue vivo, e para isso, o apoio do Governo Federal, sobretudo através do Ministério da Cultura, é muito importante”, ressaltou João Augusto Gama entregando o projeto de captação de recursos para 2018 ao ministro.

 

O ministro Sergio Sá Leitão afirmou que irá ler com atenção o projeto Encontro Nordestino de Cultura, para avaliar como o MinC poderá contribuir. Sergio também parabenizou o convênio com a Celse, “Passei em frente a esses prédios e achei a arquitetura bastante interessante”, lembrou.

 

Foto: Ascom/Secult

 

Projetos de inovação

 

A reunião na Secult incluiu participação do co-fundador do Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (IPTI), Saulo Barreto, que falou sobre os projetos de economia criativa desenvolvidos em Santa Luzia do Itanhy. A instituição, que se tornou uma OS vinculada ao Governo do Estado, atua dando suporte para a formação de jovens e para o desenvolvimento de produtos inovadores da área de tecnologia, arte e designer, que já estão sendo vendidos em várias partes do Brasil e em outros a países.

 

“Nós acreditamos num modelo que leve a potência do local para o âmbito global. Temos trabalhado com cases bem sucedidas, qualificando jovens da comunidade para que se tornem multiplicadores”, explicou Saulo Barreto. Na oportunidade, o gestor apresentou três propostas de parceria com o MinC, a primeiro para a replicação do case Santa Luzia do Itanhy para outras cidades e regiões, o segundo para um projeto de difusão de turismo cultural e outro para a criação de uma Bienal de arte e tecnologia em Sergipe.

 

Sérgio Sá Leitão afirmou que a visão do instituto condiz com a da atual gestão MinC. “Acho interessante que este projeto tenha uma base autônoma, independente do Estado e de qualquer gestão. Claro que gostaríamos de mais tempo para realizar tudo que idealizamos, mas nosso interesse é investir em projetos que permaneçam, deixando um legado para a cultura durante esse pouco mais de um ano que teremos pela frente”, ressaltou.  

 

Novo encontro

 

Ao final da reunião ficou acertado o agendamento de mais um encontro, desta vez em Brasília, que contará com a presença do secretário João Augusto Gama, Irineu Fontes e Saulo Barreto, com o Ministro e sua equipe de secretários. Além disso, Sério Sá destacou que irá receber os representantes do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, na reunião que ocorrerá em março deste ano, também na capital do Brasil.   

Comentários

comments powered by Disqus