05/04/2018 às 14h23 - Cultura

Concerto “Uma Noite em Veneza” é destaque em concerto da Orsse

Na próxima quinta-feira, 12, a orquestra estreia nova temporada.

Por: ASN

A Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse) estreia na próxima quinta-feira, 12 de abril, mais uma temporada da “Série Laranjeiras” de Concertos, no Teatro Atheneu.  Sob a regência do maestro Guilherme Mannis, o grupo realizará o concerto “Uma noite em Veneza”, inteiramente dedicado a obras do Barroco italiano, abordando compositores como Antônio Vivaldi, Arcangelo Corelli, Tommaso Albinoni e Alessandro Scarlatti.

 

Foto: Divulgação/ Secult

 

Entre os destaques, o público também poderá assistir a diversos concertos de Vivaldi executado por grandes instrumentistas da Orquestra, entre eles, Andressa Souto, Fabiano Santana, Sílvio Jackel e Thiago Salvino. Os ingressos, a preços populares, estão disponíveis para venda na bilheteria do Teatro a partir do dia 10 de abril. A Orsse é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

 

Segundo o maestro Guilherme Mannis, apesar do grupo utilizar instrumentos modernos, a abordagem da interpretação levará em conta muitos aspectos da época. “Todo o nosso trabalho tentará recriar musicalmente, no Palco do Teatro Atheneu, o que se fazia na Veneza do Século XVII. Além de proporcionar ao público uma viagem artística a esta espetacular cidade, nossa interpretação entra no túnel do tempo e revive muitas características daquela época, sendo uma das quais a regência paralela à performance ao cravo, instrumento este que é o coração da composição orquestral barroca”, afirmou.

 

Entre os destaques do concerto estão a execução da famosa “Primavera”, uma das “Quatro Estações”, de Vivaldi, além de Concertos para Piccolo e Violoncelos. Além disso, serão apresentados Concertos Grossos (peças caracterizadas por diálogos entre pequenos grupos concertantes e a orquestra) de Corelli e Scarlatti, além do famoso Adagio, de Tommaso Albinoni, trilha sonora de um grande número de produções cinematográficas.

 

Sobre os solistas


A violoncelista Andressa Souto é natural de João Pessoa, Paraíba. Foi aluna na Universidade Federal da Paraíba com o prof. Nelson Campos e Felipe Avellar, onde concluiu e recebeu o título de Bacharel em Música. Participou do Curso Internacional de Verão de Brasília (2004 – 2006 – 2007 -2008), foi bolsista do FIB (Festival Internacional de Brasília). Atuou de 2005-2009 como violoncelista estagiaria na Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB). Foi professora da Orquestra Sinfônica Cidade de Aracaju (2012-2015). É integrante da Orquestra Sinfônica de Sergipe ocupando o cargo de chefe de naipe desde 2010. É professora no Conservatório de Música de Sergipe.

 

Já Thiago Salvino é pernambucano, nascido no Recife. Em 2004 concluiu o Curso Técnico do Conservatório Pernambucano de Música do Recife. Dentre seus professores em masterclasses, destacam-se: Takeshi Kobayashi (Japão), Celso López (Chile), Shinobu Saito (São Paulo), Leonardo Autino (USA – BRASIL) Kirill Gogatyrev (RUSSÍA), Antonio Lauro Del Claro (Brasil), Johannes Gramsch (Alemanha), Fabio Presgrave (Brasil), dentre outros. Participou de inúmeras edições do Festival Eleazar de Carvalho (Fortaleza), Festivais Internacionais Virtuosi e sendo destaque em concursos de cordas. Desde 2006 passou a integrar o quadro de músicos Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE).

 

O violinista Fabiano Santana Dias é natural de Campo Grande (Rio de Janeiro). Graduou-se em violino no Conservatório De Música De Sergipe, graduando-se no ano 2000 em técnico em música com especialização em violino, na turma do professor José Rabelo Monteiro. É músico da Orsse desde 2003, onde realizou aperfeiçoamentos técnicos com violinistas renomados do cenário nacional e internacional. Além de atuar como violinista, dedica-se a trabalhos de orquestração, arranjos e composição, tendo obras suas já executadas. É integrante do Quinteto de Cordas Aracaju e Concertino da Orsse.

 

Natural de Curitiba, Sílvio Jackel Neto é flautista e chefe de naipe da Orquestra Sinfônica de Sergipe desde 2015. Graduou-se no curso Bacharelado em Flauta Transversal pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, sob a orientação do Prof. Luiz Pedro Krull. Teve como principais professores: Fabrício Ribeiro, Fabíola Alves, Tadeu Coelho, Maurício Freire, Marcos Kiehl e Luís Miguel Garcia. Atuou como flautista convidado das principais orquestras do sul do Brasil, entre elas: Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Sinfônica da Universidade de Londrina, Camerata Antíqua de Curitiba, Orquestra de Câmara da PUC-PR, Camerata Florianópolis, Orquestra da Universidade Federal do Paraná, entre outras. Como solista, se apresentou frente à Orquestra Sinfônica de Sergipe, Orquestra da Universidade Federal do Paraná e Orquestra Sinfônica da Escola de Música e Belas Artes do Paraná.

Comentários

comments powered by Disqus