12/01/2018 às 09h04 - Saúde

Psicóloga da MNSL orienta gestantes

Quem explica e dá dicas de como manter o equilíbrio é a psicóloga da MNSL, Kátia Cristina Santana.

Por: JornaldaCidade.Net

O equilíbrio emocional é fator determinante para que a gestante tenha, não só uma gravidez tranquila, mas também um parto de sucesso. Nesse sentido, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes mantém profissionais capacitados para auxiliar as pacientes que por ela passam e enfrentam problemas com a condição psicológica. Quem explica e dá dicas de como manter o equilíbrio é a psicóloga da MNSL, Kátia Cristina Santana.

Ela observa que para manter o controle emocional é preciso empenho e ficar ligado nas dicas para serem aplicadas durante e depois da gestação. Ela ressalta que é preciso que a gestante fique atenta para os exercícios respiratórios, que ajudam a diminuir a ansiedade. “Exercícios são de extrema importância na vida das pessoas e, durante a gravidez, se bem orientados, podem auxiliar positivamente”, disse a psicóloga. Ela lembra que o sedentarismo deve ser evitado, já que acarreta em ansiedade.

Outro ponto de grande importância para uma boa gestação que conte com equilíbrio emocional é manter o sono em dia. Dormir de forma correta, respeitando um tempo de 6 horas a 8 horas por dia é primordial para o equilíbrio físico e emocional da gestante e puérpera. “O sono ajuda a gestante a ter um bom desenvolvimento, tanto mental, como físico. Ela ganha com um sono equilibrado porque este lhe assegura disposição para as atividades físicas que irá desempenhar”, aconselha Kátia.

 

Confiança

A companhia que se mantém presente na vida da gestante auxilia diretamente no equilíbrio psicológico, proporcionando uma gravidez mais tranquila. A pessoa que fica com a gestante deve estar preparada para auxiliar e dar informações que transmitam segurança e a certeza de melhoras. “Se houver dúvidas, a gestante deve buscar informações com pessoas de sua confiança, assim manterá a calma e o equilíbrio”, atentou a psicóloga da MNSL.

 

Comer bem

A alimentação é fundamental para que a gestante tenha um bom desenvolvimento. Ingerir alimentos saudáveis e de forma equilibrada, sem gorduras e excesso de sal contribuem diretamente para um bom equilíbrio emocional. A ingestão de água é fundamental para manter o organismo saudável. “É preciso aprender a dizer não para situações que possam prejudicar a condição emocional da mãe e do bebê”, observou Kátia.

É de grande importância fazer o acompanhamento da gestação com obstetra qualificado, mês a mês. “Como neste período existem várias alterações comportamentais, é importante a observação por parte dos familiares e amigos. Caso ocorram, procurar psicólogo para trabalho de instabilidades emocionais apresentadas, pois pode influenciar também no desenvolvimento do bebê”, disse Kátia.

Comentários

comments powered by Disqus