12/05/2017 às 07h50 - Inverno

Aumenta casos de doenças respiratórias

No primeiro quadrimestre deste ano, a unidade realizou 8.058 atendimentos a pacientes infantis.

Por: JornaldaCidade.Net

Gripe, febre, dores no corpo, bronquite e tosse seca, entre outros sintomas, são destaques no primeiro quadrimestre deste ano no setor de pediatria Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). A pediatria do Huse é a principal responsável pelo atendimento de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS) para as crianças no Estado, com uma média diária de cem atendimentos no pronto socorro.

No primeiro quadrimestre deste ano, a unidade realizou 8.058 atendimentos a pacientes infantis. Desse total, 1.096 ficaram internados para tratamento ou observação. Grande parte desses atendimentos estão relacionados a doenças respiratórias que superlotam as unidades de saúde.  A dona de casa Estela Souza, 32, está acompanhando a pequena A.E.S, 4, internada com início de pneumonia. Ela explica que a filha chegou com dores nas costas e muita tosse, mas que depois de exames e medicamentos a filha já se recupera bem. “Foi um tremendo susto. Minha filha estava tossindo e comecei a medicar com um xarope que ela já tomava, mas ela começou a cansar e não querer se alimentar. Fiquei preocupada e trouxe ao médico. Depois dos exames foi diagnosticada a pneumonia, mas agora ela já está fora de perigo, recebendo muito carinho e amor de todos”, disse.

O mesmo drama a estudante Sinaide Alves, 38, está vivendo com a internação do filho, G.A., de seis anos, que está tratando há 13 dias de uma pneumonia. “Ainda não temos previsão de alta médica, mas ele já reage bem ao tratamento e isso é o que importa”, declarou.

A coordenadora da unidade pediátrica, Cristiane Barreto, informa que as doenças respiratórias aumentam nessa época do ano. “Fazer o acompanhamento com um pediatra é prevenir que uma simples tosse vire uma pneumonia. Aos primeiros sintomas os pais devem levar os pequenos a uma unidade de saúde mais próxima e acompanhar o tratamento. O período de inverno e a mudança de temperatura já se aproxima e dobra o número de atendimentos”, explicou.

 

Estrutura

Com funcionamento em tempo integral, a unidade pediátrica do Huse dispõe de recursos específicos, técnicos, científicos, equipamentos e materiais para garantir à assistência às crianças de zero a 12 anos. O serviço dispõe de atendimento com assistência por classificação de risco, que organiza a área de atuação das equipes de acordo com as cores azul, verde, amarelo e vermelha. O serviço pediátrico é constituído pelo pronto socorro, enfermaria (internamento) e CTI pediátrico, destinado ao tratamento dos casos infantis graves.

O pronto socorro pediátrico conta com leitos distribuídos de acordo com a classificação de risco. São dez leitos no Centro de Terapia Intensiva (CTI) para atender os pacientes infantis em estado crítico. São 20 leitos na Área Azul infantil, muitas vezes superlota com pacientes de baixa complexidade, que deveriam estar nas Unidades de Pronto Atendimento e acabam sendo atendidos no Huse.

A pediatria conta também com sete leitos na Área Amarela e sete leitos na Área Vermelha (um de trauma), além de 15 leitos na Área Verde. Já o internamento pediátrico conta com 42 leitos, distribuídos entre as enfermarias Carinho, Felicidade, Paz, Esperança e Alegria, além de dois leitos de estabilização de intercorrências, um isolamento do PS e um internamento.

Comentários

comments powered by Disqus