11/07/2017 às 13h15 - Educação

Crise afasta alunos das escolas particulares de SE

Rede privada perdeu 12% dos mais de nove milhões de estudantes que possuía.

Por: Grecy Andrade/ Equipe JC

A crise econômica está obrigando as famílias sergipanas a cortarem despesas fundamentais. Muitos pais estão tirando os filhos das escolas particulares e transferindo para a rede pública. De acordo com a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), a rede privada perdeu 12% dos mais de nove milhões de alunos que tinha em 2014, segundo o censo escolar. Em Sergipe, a situação não é diferente, é o que afirma a Federação das Escolas de Ensino Particular de Sergipe (Fenen).

 

Foto: Divulgação

 

“A situação que o país está passando tem afetado o dia a dia da população. Muitos pais perderam os empregos ou não têm tido o reajuste em conformidade com a inflação. Ou aqueles que têm comércio não tem tido o retorno de antes, por isso, tem preferido tirar os filhos das escolas”, disse João Bosco Argolo Delfino, membro da diretoria do Conselho Fiscal da Fenen.

 

Para João Bosco, o poder aquisitivo das famílias têm diminuído e muita gente não tem conseguido mais arcar com as despesas que tinham em outras épocas, tiveram que reajustar o orçamento. “Ou os pais tiram os filhos da escola particular e colocam na pública, ou procuram uma com mensalidade mais baixa. São situações que infelizmente tem ocorrido nas escolas sergipanas e que só temos a esperança de melhora quando a situação do pais melhorar”, afirmou. 

 

Sobre os dados da evasão escolar em Sergipe, a Fenem disse que só seria possível divulgar quando saíssem as informações do EducaCenso. Atualmente, são cerca de 700 escolas da educação básica em Sergipe e a grande maioria tem sofrido com esse problema. “A evasão dos alunos afeta também as escolas, que precisam se readequar e até mesmo demitir funcionários por conta da diminuição de discentes”, pontuou João Bosco. 

Comentários

comments powered by Disqus