12/07/2017 às 14h00 - Educação

Educação avalia nível de aprendizagem dos alunos com prova diagnóstica

O teste acontece desde o dia 4.

Por: Semed

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Educação (Semed) está investindo efetivamente em ações para melhorar a aprendizagem dos alunos.  Há duas semanas, a Direção da Educação Básica (DEB) da Semed está aplicando uma prova diagnóstica nas turmas dos 3°, 5° e 9° anos, do ensino fundamental, de 42 escolas da rede de ensino, para avaliar o nível de conhecimento dos estudantes. O teste acontece desde o dia 4 e se encerra nesta quarta-feira, 12.

 

Foto: Walter Martins

 

O objetivo da aplicação da prova diagnóstica é conferir, com precisão, a situação real da aprendizagem dos estudantes da rede para que a Semed possa fazer investimentos corretos e de acordo com as necessidades encontradas. A avaliação é dividida por áreas de conhecimento. Nas turmas do 3º ano são examinadas a alfabetização e letramento - leitura e escrita - em Língua Portuguesa e Matemática. Já nas séries dos 5º e 9º anos estão sendo avaliados o nível de leitura em Língua Portuguesa, e a resolução de problemas em Matemática.

 

De acordo com o diretor do DEB, Manuel Prado, a prova diagnóstica garantirá avanços na educação do município. "O exame vai nos dar o resultado real sobre a situação da aprendizagem em nossas classes. Isso faz parte de uma série de ações que estamos desenvolvendo para qualificar a gestão da sala de aula. Vamos comparar esses resultados com os últimos obtidos na Prova Brasil e na Avaliação Nacional da Avaliação (ANA), aplicadas pelo INEP, e, a partir desse ponto, vamos direcionar os esforços para que os alunos aprendam e para minimizar nossas necessidades", esclarece o diretor.

 

Rendimento

 

Para a diretora da Emef Dom José Vicente Távora, Silvia Karina Falcão Silva, a aplicação da prova diagnóstica auxiliará os docentes a contribuírem com a melhora do rendimento dos alunos na Prova Brasil. "Com essa avaliação podemos verificar como está nível de aprendizagem dos nossos alunos e, a partir daí, traçar metas para atingir a meta almejada para a escola", ressalta.

 

A professora do 3º ano da Emef Sabino Ribeiro, Márcia Santos Guimarães, também avalia a prova como um fator positivo. "Esse tipo de avaliação nos mostra o que precisamos conhecer sobre o aluno. Sabemos que em exames como estes, valores estão envolvidos como a questão emocional e a preparação que eles tiveram durante o semestre", pondera.

 

Já a aluna do 5º ano da Emef Barreto Sobral, Marina Santos da Conceição, revela já estar acostumada com esse tipo de atividade em sala de aula.  "Achei as questões fáceis e como minha professora já nos prepara para esse tipo de avaliação, tive facilidade em responder. Gosto muito de matemática e sei que acertei todas as questões. Estou satisfeita com prova que entreguei", declara.

Comentários

comments powered by Disqus