14/07/2017 às 15h43 - Samu

De 59 ambulâncias apenas 17 estão disponíveis para todo o estado

A defasagem de ambulâncias do Samu em Sergipe, provoca preocupação nos representantes de sindicatos, que reforçam junto ao Ministério Público Estadual (MPE), mais um pedido de audiência pública para resolver o grave problema.

Por: JornaldaCidade.Net

De acordo com as informações do Sindicado dos Condutores de Ambulância de Sergipe (Sindiconam), das 59 ambulâncias do Samu existentes no Estado de Sergipe, 42 estão paradas por falta de manutenção, restando apenas 17 veículos para atender à população da capital e interior, sendo 12 ambulâncias destinadas a Unidades de Suporte Básico (USB) e somente 05 para os casos mais graves, que são as Unidades de Suporte Avançado (USA).

 

Foto: André Moreira/Equipe JC

 

Shirley Morales, presidente Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE), esteve na manhã de hoje, 14, no Ministério Público Estadual (MPE), para reivindicar mais um pedido de audiência pública, em decorrência do caos em que se encontra o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. “Nós já havíamos protocolado esse pedido desde o dia 17 de abril, e agora estamos reforçando o pedido, porque nós precisamos atualizar os dados, o que está acontecendo é muito grave.Esse problema está causando muitas mortes, porque tem casos onde acabaram chegando cerca de duas horas depois, e a pessoa já estava morta”, explicou Shirley.

 

Adilson Capote, presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado de Sergipe (Sindconam), afirma que os veículos quebrados vão para a manutenção e da oficina não retornam. “Nós também estamos protocolando um pedido no MPE, porque nós precisamos que os promotores atuem e essa situação seja resolvida”, enfatiza o sindicalista.

Comentários

comments powered by Disqus