12/04/2018 às 09h08 - Saúde

Médico fala sobre obesidade

Dr. Marcio Passos, médico com especialização em Nutrologia, fala sobre a doença e seus cuidados, confira.

Por: JornaldaCidade.Net

Em um mundo que prima pela saúde, mas que possui hábitos alimentares ainda duvidosos, o desafio maior encontra-se em buscar o  equilíbrio em se  comer bem, todavia sem afetar a boa manutenção do corpo e da saúde. Pensando nisto, a medicina ligada à Nutrologia, vem aperfeiçoando estudos para o melhoramento da condição humana. Vejamos a entrevista com Dr.Marcio Passos - médico com especialização em Nutrologia.


 

PortalJC - Qual sua formação acadêmica? 

Dr. Marcio Passos - Sou médico, formado pela UFBA (Universidade Federal da Bahia) e pós graduado em nutrologia pela Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) 

Portal JC - O que é Nutrologia? Quais os campos que estão interligados? 

M.P - Nutrologia é uma especialidade médica reconhecida pelo CFM (conselho federal de Medicina) há 40 anos, que estuda e avalia os benefícios e malefícios causados pela ingestão dos nutrientes, aplicando esse conhecimento para avaliação de nossas necessidades orgânicas, visando a manutenção da saúde e prevenção. Portanto, a nutrologia engloba qualquer doença que tenha como causa a ingestão irregular de alimentos ou até mesmo sua deficiência, como por exemplo, obesidade, sarcopenia (baixa massa muscular), diabetes, hipertensão, deficiências nutricionais, entre outras. 

A base da nutrologia é diagnosticar doenças, tratá-las, mas antes de tudo, preveni-las e garantir qualidade de vida aos pacientes, o que leva a uma importante integração com outras áreas da medicina, bem como nutricionistas, educadores físicos, psicólogos. Sempre com o intuito de abordar o paciente da forma mais completa possível. 

Portal JC - Cada dia vemos mais obesos na sociedade? Por quê? 

M.P - A Obesidade é uma doença multifatorial, crônica degenerativa, caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal no indivíduo, IMC> 30kg/m2, que vem crescendo assustadoramente em nível mundial. Está associada a outras doenças como Hipertensão (HAS), diabetes, dislipidemias, síndrome metabólica, doenças cardiovasculares. A organização mundial de saúde (OMS) aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. O ministério da saúde brasileiro evidencia um crescimento da obesidade em todo o Brasil de 7% em 10 anos, bem como de HAS, DM e doenças cardiovasculares que estão intimamente ligadas. Mais de 50% dos brasileiros hoje têm sobrepeso ou são obesos. 

O número de obesos vem crescendo tanto na sociedade, principalmente por conta dos nossos hábitos alimentares, em que há uma grande ingestão de alimentos ricos em açúcar, processados, com alto índice glicêmico, inflamatórios, ricos em calorias, e pela falta de atividade física. A sociedade está cada vez mais sedentária, consumindo altas quantidades de açúcar na dieta, e sem gastar energia, sem praticar qualquer exercício, ou seja, a conta energética sempre fica positiva, e consequentemente o paciente terá todas as comorbidades provenientes desse estilo de vida deletério, não saudável 

 

Portal JC - Quais as causas da obesidade? 

M.P - A obesidade -  por ser uma doença complexa-  tem muitas causas e que precisam ser investigadas. Pode estar associada a um quadro de hipometabolismo, uma doença caracterizada como o próprio nome diz por uma diminuição do metabolismo do paciente, facilitando o ganho de peso; fatores genéticos; Ansiedade, depressão também podem levar a um quadro de obesidade, em que o paciente por uma deficiência de dopamina a nível cerebral, procura ter a sensação de prazer através do consumo de açúcar, principalmente os mais doces possíveis, e consequentemente acumulando gordura; Disbiose intestinal também está associada a obesidade, com muitos estudos recém publicados,  confirmando que uma microbiota não saudável rstimula a liberação de prostaglandinas, mediadores inflamatórios que aumentam o estresse oxidativo, e consequentemente contribuindo para o ganho de gordura corporal; Deficiências vitamínicas, de minerais; Deficiências hormonais também podem gerar obesidade, como a deficiência de testosterona, principalmente em homens, mas também em mulheres, bem como progesterona, GH, o hormônio do crescimento. 


Portal JC
-  Como você pode atuar no combate à obesidade? 

M.P - Minha atuação no combate à doença Obesidade se baseia principalmente em mudar hábitos alimentares não saudáveis, restringindo o excesso de açúcar, de comida processada, estimulando a pratica de atividade física, e diagnosticando dentre todas as causas citadas anteriormente, o que está levando ao ganho de gordura do paciente. Importante destacar que cada paciente tem que ser avaliado individualmente e da forma mais completa possível. Dai então é gerado um protocolo de tratamento específico para cada paciente de acordo com suas necessidades. 

 

Portal JC - Qual a sua impressão para as drogas usadas atualmente contra obesidade? 

M.P - A obesidade é uma doença, como já havia falado, e portanto, em algumas situações está indicado o uso de drogas para tratá-la, mas tenho muito cuidado com isso. É importante avaliar cada caso e usar a menor quantidade possível de drogas, e apenas quando for extritamente necessário. Na maior parte das vezes, o paciente esta desequilibrado fisiologicamente, e usar determinadas drogas não irá reequilibrar o paciente. Ao contrário, irá  piorar o processo inflamatório, oxidativo a que o paciente já está submetido e retirada a droga, na maioria das vezes, o paciente volta a engordar, algumas vezes até mais que antes. 

Sou contra promessas falsas, de que usando determinado medicação ira emagrecer e que poderá manter o mesmo estilo de vida, sem readequação. 

Portal JC - O que seria terapia comportamental para emagrecimento? 

M.P - Trata-se de uma abordagem multidisciplinar em que o paciente obeso, geralmente com diagnóstico de depressão, ansiedade, transtornos alimentares, realiza consultas com psicólogos para auxiliá-lo no processo de emagrecimento. 

Trata-se de uma estratégia muito interessante e com excelentes resultados, quando bem indicada, e tendo o auxílio médico e de nutricionista. 

 

Portal JC - Busca pelo corpo perfeito ou pela saúde perfeita? 

M.P -Não gosto de pensar em buscar o corpo perfeito, isso é algo inimaginável. 

A busca deve ser sempre pela saúde, pela qualidade de vida. Na medida que se consegue saúde, a qualidade de vida, a estética, a auto estima vem como consequência. 

Portal JC - Como você vê o futuro da obesidade? 

M.P - Difícil fazer previsões, mas a verdade é que se não houver uma conscientização da população acerca de mudança de hábitos alimentares, praticar atividade física, estilo de vida, o futuro será marcado por mais doentes, números cada vez maiores de IAM, doenças cardiovasculares, AVCs, hipertensos, diabéticos, nefropatas, e até mesmo de casos de câncer, gerando um custo da qualidade de vida dessas pessoas imensurável. 

Comentários

comments powered by Disqus