09/02/2018 às 14h20 - Cidades

Castramóvel inicia etapa de avaliação no Santa Maria

Nesta fase, os bichinhos de estimação que foram cadastrados em janeiro passaram por uma espécie de triagem.

Por: AAN

Nestas quinta e sexta-feira, 8 e 9, a equipe do Centro de Controle de Zoonoses deu início à segunda etapa do Castramóvel, processo de castração de animais domésticos que, neste primeiro momento, acontece no bairro Santa Maria. Nesta fase, os bichinhos de estimação que foram cadastrados em janeiro passaram por uma espécie de triagem para verificar se há condições de passarem pelo procedimento cirúrgico e anestésico, que deve começar a acontecer no dia 20 deste mês. 

 

Os atendimentos ocorreram em frente à Unidade de Saúde da Família Celso Daniel, no conjunto Padre Pedro, e nos dois dias 16 animais estavam cadastrados para receber o atendimento. “Neste atendimento, nós verificamos todas as condições do animal, se já foram vacinados, vermifugados, qual o peso deles, se têm alguma patologia, se estão doentes, medimos a temperatura. Tudo isso é muito importante para garantir que eles passem pelo processo cirúrgico e anestésico sem problemas e tenham uma boa recuperação”, explicou a gente do CCZ e coordenadora da ação, Marina Sena. 

 

Foto: Ana Lícia Menezes

 

O Castramóvel é um antigo desejo que foi tomando corpo e, por meio da lei n° 4.878, sancionada pelo prefeito Edvaldo Nogueira em abril de 2017, começou a galgar os passos para a sua efetivação. Agora, como uma forma de controlar a população de cães e gatos de Aracaju, o equipamento formalizado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vai auxiliar os moradores da capital a cuidarem da saúde dos seus bichinhos. 

 

Um dos animais atendidos nesta fase do Castramóvel foi o Cinza. Sua dona, Regina Alves, soube do processo do Castramóvel através de uma amiga e não tardou em levar o seu animal de estimação para a avaliação. “Para mim, que não tenho condições financeiras, a castração é muito cara. Quando soube que o Castramóvel seria gratuito, procurei logo me informar de tudo e já trouxe o Cinza para se consultar. Sei que vai fazer muito bem à saúde dele e vai garantir que ele tenha uma vida mais longa”, afirmou Regina, que tem outros três animais em casa, dois cães e uma gata. 

 

Quem também apareceu para a sua primeira consulta foi o Tom, de sete meses. Com as vacinas em dia e em bom estado de saúde, ele está apto para fazer o processo de esterilização. “Quando vi pela televisão que já tem Castramóvel em Aracaju achei muito bom porque, por mais que tenhamos preocupação com os nossos bichinhos, algumas pessoas não têm condições de pagar para castrar. Me preocupo em ele sair de casa e não voltar mais, por isso quis castrá-lo logo que soube”, contou Andreza Cristina Silva, dona do Tom.

 

Dona Márcia Alves levou o Mimo, de sete meses, de ônibus até a unidade de saúde só para não perder a oportunidade. “Ver os bichinhos soltos nas ruas sem um lar é muito triste, foi por isso que peguei o Mimo para cuidar. Agora, com a castração, vou fazer minha parte para que mais gatos não apareçam e fiquem espalhados pelas ruas sofrendo. Acho uma ótima iniciativa da Prefeitura ofertar esse serviço de graça para quem tem animal de estimação e não pode pagar pela castração”, disse a dona Márcia. 

 

Após o Santa Maria, o próximo bairro atendido será o Santos Dumont, na zona Norte. Os bairros foram selecionados pela maior densidade de cães e gatos, baseados na última campanha antirrábica, ocorrida no último mês de outubro. Em cada bairro, o Castramóvel atuará por dois meses, tempo necessário para a realização das consultas e exames pré-operatórios, regularização das vacinas e tratamento com vermicidas.

 

 

Castramóvel


O Castramóvel é um veículo adaptado que se deslocará para os bairros da capital, seguindo um cronograma pré-estabelecido. A prefeitura, por meio dos órgãos responsáveis, informará, com trinta dias de antecedência, os locais de atendimento e realizará o cadastramento dos participantes. Também serão distribuídas senhas para os proprietários que optarem pela castração e na oportunidade serão informados horário, data e local da cirurgia, onde o animal deverá comparecer com 12 horas de jejum.

 

Critérios


Para que a cirurgia seja liberada, é preciso estar atento às normas do projeto:

 

✔ O responsável pelo animal deve ter renda de até 1,5 salário mínimo;

 

✔ Cada família poderá cadastrar até cinco animais;

 

✔ Os cães e gatos devem ter idade entre 5 meses e 8 anos de idade;

 

✔ Apenas os machos serão esterilizados;

 

✔ Animais comunitários, que vivem em locais públicos, poderão ser esterilizados, desde que alguém se responsabilize e tenha um lar temporário para a recuperação pós-cirúrgica;

 

✔ Animais de ONGs cadastradas no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) poderão ser castrados, conforme programação específica.

 

Comentários

comments powered by Disqus