seta proxima

Próxima

João pediu

13/04/2017 às 09h28 - Periscópio

Esclarecendo

Muita gente ficou com a cabeça embaralhada e não entendeu a citação dos senadores sergipanos Eduardo Amorim (PSC) e Maria do Carmo (DEM) na Lava Jato.

Muita gente ficou com a cabeça embaralhada e não entendeu a citação dos senadores sergipanos Eduardo Amorim (PSC) e Maria do Carmo (DEM) na Lava Jato. Vamos resumir: ambos foram citados em duas delações. Eles afirmam que destinaram recursos não contabilizados à campanha de Maria e Amorim, atendendo ao pedido do então prefeito João Alves Filho (DEM), que teria solicitado recursos para a campanha dos dois.

 

Esclarecendo 2


O jornal “O Estado de São Paulo” errou apenas ao informar que seriam abertos inquéritos para investigar os dois. Na verdade, o ministro Edson Fachin determinou à Procuradoria-Geral que envie um parecer sobre a extinção da punibilidade dos dois. Ou seja, não foi analisado ainda o mérito, a delação em si. O suposto crime pode estar prescrito. E o ministro Fachin ainda pode decidir pela abertura do inquérito.

 

Solidariedade 1


O deputado federal Fábio Reis (PMDB) emitiu ontem uma nota de solidariedade aos senadores sergipanos Maria do Carmo (DEM) e Eduardo Amorim. Segundo Fábio, eles tiveram seus nomes expostos nacionalmente sem qualquer oportunidade de defesa prévia. “Mesmo sendo oposição aos dois, faço questão em afirmar que conheço o caráter e a retidão de ambos, que sempre foram pautados pelo respeito e ética com a coisa pública”, falou o parlamentar. 

 

Solidariedade 2


Reis lembrou que eles são também pai e mãe de família, “que zelam pelo bem-comum dos seus familiares, e deles tem total respeito, amor e admiração”. E concluiu: “Lamento profundamente esse momento de angústia, até porque já senti na pele injustiças semelhantes, quando tive familiares expostos sem nenhum motivo justo. Tenho absoluta convicção de que a justiça será feita e a dignidade de ambos será restaurada em breve”.

 

Fiesp 1


O deputado federal Laércio Oliveira (SD) foi homenageado ontem pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). De acordo com a instituição, Laércio tem o seu mandato voltado para a melhoria do ambiente de negócios do Brasil e para a geração de empregos. Em seu discurso, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, destacou a importância do projeto que regulamenta da terceirização no Brasil relatado por Laércio Oliveira e sancionado pelo presidente Michel Temer.

 

Fiesp 2


“No passado, o que a gente via era que se a empresa tivesse algum problema e quebrasse o trabalhador tinha dificuldades de receber seu salário e direitos. Pela nova legislação, o terceirizado tem dupla garantia. Primeiro ele aciona a empresa contratada e subsidiariamente a contratante. Eles têm dois garantidores. Como se pode falar que se tirou direitos dos trabalhadores? São os enganadores de plantão que falam mentiras para a sociedade”, questionou Skaf.

 

Violência doméstica 1


A convite dos vereadores da Câmara Municipal de Boquim, a presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, deputada estadual Goretti Reis, falou para os boquinenses sobre a política pública de enfretamento à violência doméstica. Segundo a deputada, em 2016 a Delegacia de Atendimento à Mulher realizou 220 prisões relacionadas a violência doméstica e foram estabelecidas 695 medidas protetivas

 

Violência doméstica 2


Goreti destacou que foram 2.668 boletins de ocorrência registrados, sendo que foram instaurados 998 inquéritos policiais encaminhados para a Justiça. “São dados alarmantes e estamos trabalhando para que consigamos instalar em Sergipe a Patrulha Maria da Penha, entre outras ações que possam amenizar esse quadro de tanta tragédia, que temos acompanhado nos últimos dias em nosso Sergipe e no Brasil”, falou a deputada.

 

Auditoria 1


O conselheiro Luiz Augusto Ribeiro, do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), autorizou a realização de auditoria especial no contrato de concessão dos serviços de gás em Sergipe, que têm como responsável a concessionária Sergás, sociedade de economia mista da qual participam os acionistas Estado de Sergipe, Gaspetro e Mitsui Gás e Energia do Brasil.

 

Auditoria 2


A solicitação partiu da 3ª Coordenadoria de Controle e Inspeção (CCI), unidade técnica do TCE. “Já vem sendo efetuada uma auditoria ordinária, mas a equipe técnica sugeriu e nós acatamos essa análise específica no contrato de concessão dos serviços de gás, desde a composição societária até as alterações posteriores”, explicou o conselheiro Luiz Augusto.

 

Debates 1


A mobilização que tem sido puxada pelas Câmaras de Vereadores de Sergipe para debater a proposta de reforma da Previdência e os efeitos que causará aos municípios caso seja aprovada foi, mais uma vez, destacada pelo deputado federal João Daniel (PT/SE), em discurso na Câmara. Na sessão de ontem o parlamentar registrou a audiência pública realizada na sessão do Parlamento municipal de Nossa Senhora da Glória, na última quinta-feira, numa iniciativa do vereador Flávio do PT.

 

Debates 2


“Tivemos a oportunidade de estar na Câmara de Glória participando desse grande debate e parabenizo a iniciativa do vereador Flávio, que contou com o apoio dos outros vereadores. A sociedade de Glória se posiciona contrária à reforma da Previdência porque sabe o que ela causará ao Alto Sertão e, em especial, àquela cidade de Nossa Senhora da Glória”, disse o deputado.

 

Carroças 1


A vereadora Kitty Lima (Rede) falou ontem sobre o projeto de lei de sua autoria que põe fim de forma gradativa às carroças de tração animal na capital. Em um discurso bastante emocionado, a parlamentar relatou a dura realidade dos animais utilizados neste tipo de atividade e cobrou o cumprimento da lei pela Prefeitura de Aracaju – já existe uma lei que regulamenta a atuação dos carroceiros e das carroças na capital. 

 

Carroças 2


A lei 3.502/2007, que trata da circulação de veículos de tração animal em Aracaju, passou a vigorar na capital no primeiro semestre de 2008, impondo medidas para regularizar a situação de carroceiros e das carroças que circulam pelas ruas da capital, a exemplo do emplacamento dos veículos, realização de cursos e emissão de registros destes trabalhadores. Ela restringe ainda os locais e horários para a circulação das carroças e contempla ainda uma parceria com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) para fiscalizar e organizar o uso desse transporte. Porém, denuncia a vereadora, a aplicação dessa lei não vem ocorrendo da forma esperada desde 2010. 

Comentários

comments powered by Disqus