24/04/2017 às 10h25 - Bens indisponíveis

Deputado Zezinho Guimarães tem bens investigados

Zezinho responde por improbidade administrativa, no caso que envolve o uso das subvenções da Assembleia Legislativa.

Por: JornaldaCidade.Net

A Justiça decretou ontem a indisponibilidade dos bens do deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB). Em decisão proferida ontem, o juiz João Hora Neto deixou bloqueados um apartamento na Avenida Beira Mar, outros dois apartamentos, dois terrenos e uma casa. Zezinho responde por improbidade administrativa, no caso que envolve o uso das subvenções da Assembleia Legislativa.
 

Bens indisponíveis 2

O deputado é acusado de utilizar de forma equivocada as verbas. Na condenação também estão dirigentes da Associação Pedro Ferreira dos Santos, que teria recebido R$ 122 mil do deputado – sendo que 50 mil teriam sido devolvidos a Zezinho Guimarães. O Ministério Público Eleitoral diz que os recursos não foram empregados e que o presidente da associação sacou o dinheiro em cheques nominais, na boca do caixa. O MPE abriu 20 inquéritos para investigar o uso das subvenções no período das eleições.


Operação Babel 1
A Polícia Civil de Sergipe, por meio do Departamento de Repressão aos Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), apresenta na próxima segunda-feira, às 8 horas, na Sala de Imprensa Radialista Júlio César, os resultados da Operação Babel. A investigação visou apurar crimes envolvendo a coleta de lixo em Aracaju.
 
Operação Babel 2
Na oportunidade, estarão presentes a diretora do Deotap, delegada Danielle Garcia, além dos delegados Nádia Flausino e Gabriel Nogueira, para dar mais informações sobre as investigações que resultaram na deflagração da operação e conclusão do inquérito.

Os nomes 1
O anúncio oficial só será feito na segunda-feira, mas a imprensa já está divulgando os nomes dos 14 indiciados na operação. Entre eles estariam o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o ex-presidente da Emsurb Mendonça Prado e o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, juntamente com diretores e gerentes da empresa Torre e diretores que atuaram na Emsurb. 
 
Os nomes 2
Há registros de grandes valores financeiros sacados pela direção da Torre às vésperas da eleição, no segundo turno. A suspeita é de que o prefeito Edvaldo Nogueira teria pedido e recebido recursos. Já o presidente da Câmara, Nitinho, teria pedido empregos à empresa – o que ele mesmo confirmou em entrevista. A coluna recebeu a informação de que os contatos telefônicos entre os envolvidos registraram conversas que levantaram muitas suspeitas.
 
Ética 
O Tribunal de Contas de Sergipe criou um fórum de discussões sobre a honestidade na gestão pública e o combate à corrupção. O evento é intitulado “Por um Brasil ético: o dinheiro público é da sua conta”. Palestras com nomes nacionais importantes nessas áreas acontecerão até o final do ano. Na sexta-feira da próxima semana, dia 28, às 9 horas, será proferida uma palestra com o jurista sergipano e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto. O local é o auditório do TCE e a entrada é gratuita.

Esclarecimento
O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), divulgou nota em que se posiciona sobre as investigações da “Operação Torre de Babel”, realizada pela Deotap. Na nota, ele diz que “lamenta profundamente a conotação que parte da mídia está dando ao episódio, tentando associá-lo a supostas irregularidades, quando o próprio texto do inquérito apenas especula sobre seu nome, sem qualquer base material que o ligue a condutas ilegais. O prefeito também lamenta que o episódio esteja sendo objeto de exploração política por aqueles que até hoje estão inconformados com o resultado das eleições de 2016 e contrariados com as soluções que a atual gestão vem implementado para reconstruir a qualidade de vida na cidade”.

Quem é?
Questionado pela coluna sobre quem seriam os candidatos da oposição ao Governo do Estado e ao Senado, o deputado federal André Moura insiste que ainda não há definição. “Mas temos, sem dúvida, os melhores nomes, entre eles os de Eduardo e do senador Valadares”. André prossegue: “Não tenho dúvida de que os nomes que iremos oferecer aos sergipanos são aqueles que reúnem as melhores condições de representar bem a população em 2018.

Albano, ministro 1
O ex-governador Albano Franco foi tratado em Lisboa, onde participou do V Seminário de Luso-Brasileiro de Direito Constitucional, como futuro ministro do prefeito João Dória Jr, de São Paulo. Tudo porque durante sua conferência no evento internacional o prefeito paulistano enalteceu a trajetória empresarial e política de Albano, destacando o exercício dos mandados de deputado federal, senador, governador e “ministro”. 
 
Albano, ministro 2
Como Albano nunca ocupou o cargo de ministro, os brasileiros aproveitaram o ato falho de Dória para tratar o sergipano como futuro ministro. Dória é o nome que mais cresce entre os tucanos para vir a ser candidato à Presidência da República e foi uma das personalidades mais assediadas no seminário.

Conversando
Ainda faltando 15 meses para as eleições de outubro de 2018, o empresário Ricardo Franco vem mantendo alguns encontros com políticos, lideranças e dirigentes de partidos para expor o seu desejo de ser candidato ao Governo de Sergipe. Mas algumas dessas pessoas com as quais manteve contato avaliam que, na verdade, ele pensa mesmo em ser senador da República.
 
Dialogando
O deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) disse à coluna que tem dialogado com a sociedade e com lideranças que têm sugerido o nome dele para disputar uma vaga na Câmara Federal. Gustinho diz que está visitando as comunidades e ouvindo as demandas dos sergipanos. “Em relação aos apoios estou muito entusiasmado com as manifestações a favor, sejam de lideranças políticas, comunitárias, movimentos sociais e da população que deseja renovação na Câmara Federal”, falou.

Lula cá 1
Ontem pela manhã, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista ao radialista George Magalhães, da Fan FM. Na conversa ele criticou a lei da terceirização, relatada pelo deputado sergipano Laércio Oliveira (SD). “Significa que o povo brasileiro perde seus direitos e cidadania. As pessoas que estão fazendo a reforma não conhecem o mundo do trabalho, estão destruindo direitos conquistados pelos trabalhadores há mais de meio século”, disse Lula.
 
Lula cá 2
Sobre a aliança na capital sergipana do PT com o PMDB, partido que está atualmente no governo e é acusado pelos petistas de golpe político, Lula eximiu Jackson Barreto de culpa. “Jackson Barreto não foi golpista, ele esteve do lado da Dilma. É um companheiro histórico. A aliança com ele deve continuar. Ele é aliado há longo tempo do partido e meu pessoal”, afirmou.
 
Deotap
Não se sabe ao certo se a delegada Danielle Garcia terá longa vida no Deotap. Tem gente falando que ela estaria disposta a sair do órgão. 
Mas há aqueles que apostam que Danielle resistirá.


 

Comentários

comments powered by Disqus