seta anterior

Anterior

Pedalada de ré

12/06/2017 às 09h12 - Eleições 2018

Luciano Barreto confirmou que seu neto deverá candidatar-se

“Ele gosta da política, filiou-se ao PP e foi bem recebido. Da minha parte está decidido, mas depende muito do que vier da nova legislação eleitoral”, disse Luciano.

Por: JornaldaCidade.Net

Candidato 1

Em conversa com a coluna, o empresário Luciano Barreto, da Celi, confirmou que seu neto deverá candidatar-se a deputado federal na eleição de 2018. “Ele gosta da política, filiou-se ao PP e foi bem recebido. Da minha parte está decidido, mas depende muito do que vier da nova legislação eleitoral”, disse Luciano, lembrando que poderemos estar às voltas com um sistema de lista fechada, por exemplo. “Aí não adianta nada”, falou.

 

Candidato 2

Luciano Barreto avalia que sem conhecer as regras da próxima eleição, ninguém pode discutir nada sobre política ainda. “Mas como ele é muito novo, esse sonho dele, se não puder ser agora, pode ser mais adiante”, deixou claro o avô. A possível candidatura do neto do empresário é observada com muita atenção pelos políticos com mandato.
 

Vai apoiar 1

Questionado pela coluna se já possui simpatia por algum candidato que deverá disputar o governo ou o senado em 2018, Luciano Barreto é direto: “Se André Moura for candidato, vamos apoiá-lo”, garantiu o empresário. Ele vê Moura como o nome de maior destaque na política sergipana, no momento – e elogia a forma republicana como ele tem recebido todos e buscado ajudar Sergipe.


Vai apoiar 2 
“Acho André uma pessoa muito bem relacionada em Brasília, e isso é uma forma para obter ainda mais recursos federais. Afinal, Sergipe não tem condições de viver só com recursos próprios, precisa de verbas federais”, disse o presidente da construtora Celi. Luciano falou ainda que Sergipe possui outros bons nomes e que o estado é bem servido, com bons nomes na política – mas no momento, para ele, André é o cara.
 
Factoide 1
Não passou de factoide a divulgação, por alguns setores da mídia e em grupos de WhatsApp, o suposto ofício do Ministério Público Federal solicitando informações à Justiça sobre a campanha de Edvaldo Nogueira. O documento é do dia 25 de abril e tem uma solicitação que já era pública. Ficou claro que houve a tentativa de criar um episódio político contra o governo municipal. A prova disso foi a nota divulgada pelo próprio MPF estranhando a divulgação dos fatos ontem.
Factoide 2
O que diz a nota do MPF: “Na época da instauração, a PRE/SE divulgou amplamente tanto a instauração, quanto o pedido de informações à Justiça Estadual sobre o processo. Além disso, já foi esclarecido à época, e é reiterado agora, que, no tocante ao ajuizamento de ações cíveis eleitorais, que poderiam resultar em perda do mandato, decretação de inelegibilidade e pagamento de multa, não havia mais prazo para o ingresso deste tipo de ação”.
 
Investigação criminal
Ainda na nota, o MPF esclareceu: “A investigação criminal em questão é restrita à apuração de eventual prática de caixa 2, conduta essa que caracteriza o crime de falsidade para fins eleitorais. O uso de caixa 2 ficará caracterizado se for comprovado que houve uso de recursos financeiros na campanha que não foram declarados à Justiça Eleitoral na prestação de contas de Edvaldo Nogueira”.
Rezoneamento do TRE 1 
A partir de segunda-feira, os eleitores que votam no Pronatec, Fase, Colégio Dinâmico e Escola Governador João Alves Filho devem comparecer ao Fórum Desembargador Aloísio de Abreu Lima, localizado na Rua Itabaiana, 580, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, portando documento oficial com foto.
 
Rezoneamento do TRE 2
O chamamento dos eleitores ocorre devido à resolução do Tribunal Superior Eleitoral que estabelece um mínimo de 100 mil eleitores por zonas eleitorais nas capitais. Diante da medida, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou a extinção da 36ª Zona, que abrangia a Barra dos Coqueiros e parte de Aracaju.

Crime eleitoral 2
Ao analisar a prestação de contas da campanha do então candidato verificou-se que não foi informado esse gasto eleitoral, o que incidiria, em tese, o crime do art. 350 do código eleitoral. A representação foi feita à procuradora regional eleitoral pelo atual deputado estadual, Luciano Bispo, então candidato nas eleições de 2012, tendo em vista que o prefeito possui foro privilegiado para apuração desse tipo de delito. 
 
Crime eleitoral 3
“Quero deixar bem claro que não se trata de querer anular o resultado da eleição, uma vez que o prefeito já cumpriu aquele mandato, o objetivo é mostrar à sociedade que naquela disputa eleitoral os itabaianenses se sujeitaram a uma série de situações estranhas, dentre outras coisas, à utilização de meios ilícitos, como ficou demonstrado com essa sentença judicial”, informa Luciano Bispo, que acredita numa investigação e condenação pelo cometimento de fatos que considerou criminosos.
 
Muriçocas 1
O vereador Dr. Gonzaga fez um alerta sobre a infestação de muriçocas que tomou conta da cidade. O parlamentar disse que em todas as comunidades por onde tem passado tem ouvido muitas reclamações das pessoas em relação à quantidade de muriçocas que assolam as casas, especialmente à noite. “Infelizmente, muitas pessoas confundem o pernilongo ou muriçoca com o mosquito da dengue e solicitam a passagem do carro fumacê, que não tem nenhuma eficácia com esse tipo de inseto”, informou.
 
Muriçocas 2
Gonzaga explica que a infestação de muriçoca é causada pelas chuvas constantes e seu controle está relacionado com o monitoramento ambiental e com ações como limpeza de canais e roçagem de mato, serviços que o vereador afirmou que tem solicitado diariamente à prefeitura. “Mas, a população também pode contribuir para amenizar a situação, através de cuidados adequados com o armazenamento de lixo, que não deve ser jogado na rua sem estar devidamente acondicionado, e também com a limpeza de quintais e terrenos baldios próximos de suas casas”, alertou o parlamentar, que também é médico. 

Comentários

comments powered by Disqus