seta anterior

Anterior

Lançamento

19/06/2017 às 10h08 - Conversam muito

Jackson Barreto (PMDB) e Almeida Lima de boas

O governador liga para Almeida, faz cobranças e recebe informações constantes sobre o trabalho na pasta. Há um clima de boa sintonia entre os dois.

Por: JornaldaCidade.Net

Tem gente achando (e espalhando) que não é das melhores a convivência entre o governador Jackson Barreto (PMDB) e o secretário da Saúde, Almeida Lima (PMDB). Ledo engano. Não há desentendimento algum entre os dois, que conversam o tempo todo – seja por telefone ou pessoalmente. O governador liga para Almeida, faz cobranças e recebe informações constantes sobre o trabalho na pasta. Há um clima de boa sintonia entre os dois.

Tem dinheiro

O blogueiro Thiago Reis afirma que o Município de Nossa Senhora do Socorro possui hoje mais de R$ 10 milhões nos cofres públicos. E mesmo assim, várias obras estão paralisadas, como acontece no Loteamento Guajará. Várias obras estão com verbas liberadas, mas continuam atrasadas em relação ao cronograma original.
 

Adoção

O deputado estadual Gustinho Ribeiro (PRP) apresentou um projeto de lei que visa instituir a Semana Estadual da Adoção de Crianças e Adolescentes, a ser realizada anualmente, em período próximo ao dia 25 de maio – Dia Nacional da Adoção. O objetivo é gerar a reflexão e estudar formas de dar maior agilidade nos processos, gerando também campanhas de conscientização e sensibilização sobre o tema, com a realização de debates, palestras e seminários – e a promoção de iniciativas visando a adoção de crianças e adolescentes em todo o Estado de Sergipe.

 

Fora do calendário 1

O Ministério do Turismo divulgou, no início do mês, o seu calendário nacional de festejos juninos. Em 2017, o Ministério do Turismo identificou 96 festejos em 87 cidades de 21 Estados brasileiros, em todas as regiões do país. Todos os eventos foram cadastrados no site da pasta por gestores, organizadores e produtores. A ideia do calendário é divulgar e promover as cidades como destinos turísticos na temporada. 

 

Fora do calendário 2

Em Sergipe, só foram registrados os festejos em Areia Branca, o São João do Pé no Chão, de 31/05 a 3/06, e Estância, 31/05 a 30/06. O Forró Caju, que não irá acontecer, ficou de fora do calendário nacional de divulgação, que é utilizado pelo trade turístico até fora do país. Lamentável para Aracaju, enquanto destino turístico.
 

Liminar 2

Pelo bom trânsito que possui no atual governo, isso vem sendo deixado de lado pelos seus adversários. Aliás, parece que a estratégia de André é essa: quando esse assunto voltar à pauta, ele estará cheio de fotos e vídeos ao lado dos seus adversários, buscando recursos para o Estado. A equipe de André acha que assim ele deixará seus detratores sem discurso.
 

Antidesmonte

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) vira e mexe gosta de aparecer no Twitter para lançar questionamentos e até críticas sobre qualquer situação que esteja acontecendo em Sergipe. A última do parlamentar foi: “A Operação Antidesmonte, por mais bem-intencionada que seja, pela amplitude de suas investigações, quando alcançará a punição dos culpados? ”. 
 

Forró Caju

Ainda no mundo virtual das redes sociais, Valadares alfinetou o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB): “Se Edvaldo tivesse recusado nomear CCs para cabos eleitorais e para atrair apoio político na Câmara, teria dinheiro de sobra para o Forró Caju”.

 

Justificativa 1

O prefeito Edvaldo Nogueira continua justificando a não realização do Forró Caju. No programa de rádio “Jornal da Fan”, com George Magalhães, o gestor de Aracaju até exemplificou que em várias cidades do Nordeste os eventos juninos estão sendo suspensos ou reduzidos, em virtude da crise financeira que assola as administrações públicas.

 

Justificativa 2

No programa, Edvaldo lembrou também que, em menos de seis meses de gestão, contabilizou débitos de R$ 540 milhões deixados pela Prefeitura de Aracaju na administração do ex-prefeito João Alves (DEM).
 

Esforçado

Também no “Jornal da Fan”, o deputado federal André Moura (PSC) lamentou com pesar que, mesmo com os esforços, os recursos para o Forró Caju não foram liberados. Com essa atitude, o líder do Governo Federal demonstrou que não existe “rixa” política com Edvaldo.

 

Sem saúde 1

O anúncio de André Sotero sobre a sua saída no comando da Secretaria Municipal de Saúde pegou todo mundo de surpresa. Mesmo o prefeito Edvaldo Nogueira alegando que a decisão foi pessoal, a nota emitida por Sotero revelou a existência de um atrito com a diretoria Administrativa Financeira do órgão, que tem “supervisão” de Mônica Passos.

 

Sem saúde 2

A pasta da Saúde de Aracaju tem mesmo uma “zika” daquelas. Não é de agora que esse troca-troca aparece. Na gestão de João Alves (DEM), por exemplo, foram seis secretários em quatro anos. André Sotero é apenas o primeiro nesses quase seis meses de administração de Edvaldo.

 

Comentários

comments powered by Disqus