08/01/2018 às 13h10 - Periscópio

Belivaldo Chagas pode ser substituído por Almeida Lima na disputa pelo governo

Almeida estaria realizando um bom trabalho na Saúde, que em breve deve render bons resultados ao governo.

Foto: Divulgação

 

Teorias 1

 

Vai se alastrando pelo estado a teoria de que se não decolar, o vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) pode ser substituído pelo secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima (PMDB), na disputa pelo governo. Almeida estaria realizando um bom trabalho na Saúde, que em breve deve render bons resultados ao governo. Além disso, ele é muito próximo do governador, que o ouve inclusive sobre outras pastas. Almeida estaria praticamente como primeiroministro de Jackson.

 

Teorias 2

 

TEORIAS 2 O lançamento de Almeida para o governo envolveria outra articulação: o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Clóvis Barbosa, iria se aposentar do cargo, abrindo uma vaga que seria preenchida por Belivaldo Chagas. Clóvis deixaria o TCE para disputar uma vaga de deputado federal, apoiado por Almeida, de quem é muito próximo. Apesar de negar interesse em candidaturas, Barbosa possui histórico de militância política e partidária, mostrando também sinais de fadiga em relação ao TCE.

 

Navalha 1  

 

Os envolvidos na Operação Navalha em Sergipe estão animados. É que o STF teria anulado uma das escutas que alicerçam o processo, avaliando que o envolvimento de um deputado federal deveria ter gerado o envio do caso à corte suprema. Com base nisso, acusados alvos da Navalha em outros estados estão conseguindo decisões favoráveis em tribunais superiores. Parece que a perspectiva é boa para os sergipanos que estão no fio da navalha.

 

Navalha 2

 

Se os envolvidos na operação forem realmente inocentados, muita coisa pode acontecer. Uma delas é que o conselheiro aposentado compulsoriamente do Tribunal de Contas, Flávio Conceição, estaria disposto a entrar na Justiça para reaver o cargo. Isso geraria um grande imbróglio, pois a corte poderia voltar a ficar com oito conselheiros. O conselheiro aposentado guarda muitas mágoas do período em que foi alvo da operação, e desde aquela época diz que seria inocentado – e que lembraria de tudo que fizeram com ele.

 

Foto: Divulgação

 

No fim do prazo

 

Tem gente apostando que o governador Jackson Barreto (PMDB) somente anuncia se será candidato ao Senado no dia 7 de abril - prazo final para se afastar do Governo e passar o comando das máquinas administrativa e política para seu atual vice, Belivaldo Chagas, que disputará o Governo em outubro próximo.

 

Pode ser antes

 

Mas alguns aliados acham que ele emite posição política, desistindo do Senado, se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) for condenado pelo Tribunal Federal, do Rio Grande do Sul, no próximo dia 24. Mas admitem a possibilidade de JB ser candidato a deputado federal.

 

Recursos

 

O deputado federal André Moura (PSC), líder do presidente Michel Temer (PMDB) no Congresso Nacional, escreveu na rede social, em seu perfil pessoal no Twitter: “Não estou preocupado com quem é o prefeito do município, porque não levo os recursos para eles, mas aos cidadãos que lá vivem”.


Política

 

Além disso, André Moura destacou ainda: “Eu deixei a disputa política e partidária e trabalho por Sergipe. Essa é a minha missão. É muito bom ver a alegria das pessoas”.

 

Gratidão

 

Enquanto isso, do outro lado, mas na mesma rede, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) pontuou: “Aqueles que colocarem emenda para Aracaju receberão nossa gratidão sempre. Em qualquer momento! ”.

 

Obras com IPTU 1

 

O primeiro ano do prefeito Edvaldo Nogueira na gestão de Aracaju foi marcado pela tentativa de reequilíbrio financeiro. Desta maneira, com a exceção dos valores estipulados pela Constituição para a saúde e a educação, o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de 2017 foi utilizado para o pagamento das dívidas deixadas pela administração anterior, sobretudo os salários atrasados dos servidores.

 

Obras com IPTU 2 

 

Até novembro de 2017, segundo o secretário Jeferson Passos, a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira liquidou aproximadamente R$ 240 milhões da dívida de R$ 540 milhões deixada pela gestão passada. Com a regularização dos salários e redução do passivo, o valor arrecadado com os impostos será investido, entre outras coisas, nas obras que ficaram paralisadas entre 2012 e 2016.


Janeiro branco

 

A Lei nº 8.257, de autoria da deputada estadual Ana Lúcia (PT), institui no Calendário Oficial de Eventos do Estado de Sergipe o “Janeiro Branco”, mês dedicado à realização de ações educativas para a difusão da importância da prevenção em saúde mental. “É uma grande mobilização pela promoção da saúde emocional”, destacou a parlamentar.

 

Consórcio 1

 

O ex-deputado estadual e federal Jorge Alberto parabenizou os prefeitos dos municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do São Francisco (Conivale) pela união em defesa da assistência à saúde pública desta região, buscando a democratização, transparência e controle dos gastos públicos, com economicidade.

 

Consórcio 2

 

Lembra o ex-deputado que há 22 anos, quando exercia mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa, promoveu uma palestra sobre esta iniciativa, trazendo para Sergipe o prefeito do município de Penápolis (SP), que presidia o primeiro Consórcio Intermunicipal de Saúde do Brasil. Jorge ressaltou sua satisfação em ver que a semente por ele, semeada há mais de 20 anos, esteja em vias de dar frutos. 

Comentários

comments powered by Disqus