08/02/2019 as 07:36

Exonerou

Governo exonera ocupantes de cargos indicados por Robson Viana

Na próxima semana, o governador Belivaldo Chagas deve ter uma conversa com o ex-deputado


Governo exonera ocupantes de cargos indicados por Robson VianaFoto: Jadilson Simões/Arquivo JC

Desumano 1
O senador Rogério Carvalho (PT) criticou ontem o encerramento do Programa Mais Médicos, que atendida direta ou indiretamente cerca de 28 milhões de pessoas, segundo ele. A maioria de cidades do interior, do sertão e comunidades carentes, ressaltou o petista.

Desumano 2
“Hoje o Governo Federal decidiu encerrar o programa e substituí-lo por outro projeto ainda sem planejamento ou data para iniciar”, escreveu o senador, em suas redes sociais. Rogério foi o relator do programa, quando foi deputado federal. Ele classificou o fim do programa como “desumano”.

Desumano 3
“Quando fui relator do Mais Médicos, o objetivo era atender aos que mais precisam de assistência à saúde: os mais pobres! Agora, um gesto desumano de Jair Bolsonaro deixará milhões de brasileiros sem atendimento médico. Inacreditável!”, reclamou o senador sergipano.

Exonerou

O governo exonerou ontem dois ocupantes de cargos importantes, indicados pelo ex-deputado estadual Robson Viana (PSD): o presidente da Fundação Parreiras Horta, Ary Leite, e o diretor do Hemose, Sérgio Viana, que é irmão de Robson. Na próxima semana, o governador Belivaldo Chagas deve ter uma conversa com o ex-deputado sobre ocupação de espaços no governo. 

Maioria
Depois de participar da coordenação de campanha do presidente reeleito da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), o deputado federal Gustinho Ribeiro (SD/SE) foi convidado pelo líder do governo, deputado Vittor Hugo (PSL/GO), para ajudá-lo na articulação com os colegas, visando compor maioria para a base de sustentação do presidente Jair Bolsonaro.

Lava toga

O senador Alessandro Vieira (PPS) obteve destaque nacional ao conseguir as 27 assinaturas necessárias para apresentar o requerimento de criação da CPI Lava Toga. A proposta foi apresentada à Secretaria Geral da Mesa do Senado, com o apoio dos senadores Marcos do Val, Reguffe, Eduardo Girão, Álvaro Dias, Tasso Jereissati, Cid Gomes, Jorge Kajuru, Kátia Abreu, Randolfe Rodrigues, Sergio Petecão, Lasier Martins, Major Olímpio e outros. Nenhum outro sergipano assinou a proposta.

OAB Estância
A Ordem dos Advogados do Brasil convidou a advocacia para a solenidade de posse da Comissão Regional de Estância, presidida por Marcos Vinícius Mota. A cerimônia será realizada no dia 20 de fevereiro, às 19h, na Universidade Tiradentes (Unit), localizada na Travessa Tenente Eloi, s/n, Bairro Alagoas, no Município de Estância.

Pela internet
É possível realizar registro de alguns tipos de ocorrência, como furtos, perda ou acidentes de trânsito sem vítimas, por meio do Portal Cidadão, plataforma desenvolvida pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Quando um cidadão precisa registar um Boletim de Ocorrência (BO), é comum que ele compareça a uma delegacia. No entanto, é possível, em alguns casos, registrar o documento pela internet.

Mulheres de Peito
As integrantes do grupo Mulheres de Peito
estiveram presentes
no primeiro dia de sessão.
Para chamar atenção, as mulheres vestiram preto e fizeram uma pressão para que o órgão consiga solucionar a questão referente à “carreta do câncer”.


Barragens de SE 1
Inclusive, ainda na sessão, Bandeira de Mello, procurador-geral do Ministério Público de Contas, disse que fará um requerimento para o TCE acompanhar as barragens de Sergipe. “O próprio Estado está se adiantando e tem feito os planos de manutenção e que faria até um plano de contingência em caso de emergência”, comentou.

Barragens de SE 2
“Mas, de toda sorte, é importante que a coordenadoria de Engenharia do TCE acompanhe os processos de manutenção e elaboração do plano”, concluiu Bandeira de Mello na sessão.

Na rede
Heleno Silva, que foi candidato ao Senado pelo PRB, escreveu na rede social, através do seu perfil pessoal no Twitter: “Estou preocupado com os primeiros pontos anunciados na reforma da Previdência. Da forma que está colocado, vai prejudicar os mais pobres. Isto não pode acontecer. Esperamos que os pobres não venham a ser os prejudicados nessa reforma”.