20/04/2017 às 14h36 - Aracaju

Nitinho aguarda decisão da Justiça para instalar a CPI

O presidente da Câmara disse que está acompanhando os últimos acontecimentos, sobre os indiciamentos de várias pessoas, por parte da polícia.

Foto: CMA

 

A CPI do Lixo, caso o recurso impetrado pela Assessoria Jurídica da Câmara Municipal de Aracaju não seja acatado pela Justiça, deverá ser instalada na próxima quinta-feira, 27 de março. “Nós recorremos da decisão e vamos aguardar até a próxima semana a resposta do Tribunal de Justiça sobre o processo que o Jurídico da Casa deu entrada, apontando alguns questionamentos de ordem jurídica para que o procedimento possa ser realizado de forma correta. Caso a resposta seja negativa, instalaremos a CPI”, informou o presidente da CMA, Nitinho (PSD).

 

Assim que foi notificado sobre a decisão da Justiça, Nitinho fez a leitura do documento em Plenário e conforme prevê o Regimento Interno, declarou aberta a CPI do Lixo. “Demos o prazo de cinco sessões para que os partidos que compõem a Casa indicarem seus representantes na Comissão. E dos nomes indicados, estaremos escolhendo os cinco membros que vão integrá-la”.

 

A comissão deverá ser composta por cinco parlamentares, divididos em presidente, relator e demais membros que irão fazer este trabalho de investigação. “Eu não vejo mais a necessidade da CPI na Câmara Municipal de Aracaju, porque tudo que vai sair daqui vai ser enviado para onde, se a polícia já indiciou as pessoas? Vão investigar o que, se está tudo bem adiantado e avançado?”, indaga o presidente da CMA. Na avaliação de Nitinho, a Câmara deve sim acompanhar este processo de debates e discussões, de forma democrática.

 

Indiciamentos


O presidente da Câmara disse que está acompanhando os últimos acontecimentos, sobre os indiciamentos de várias pessoas, por parte da Polícia. “Foram só indiciamentos, ninguém ainda foi condenado. Temos que ter paciência para saber o resultado das investigações. Com relação a ex-vereadora Lucimara Passos, Júlio Flores e o ex-deputado federal Mendonça Prado, constarem nesta lista, vemos com naturalidade, uma vez que eles foram presidente da Emsurb, órgão responsável pela contratação dos serviços de limpeza da cidade”.

 

Entre os indiciados, também aparecem dois nomes de representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Pública de Aracaju. “É uma situação preocupante, mais não sou eu quem vou julgar e nem levantar valores. O inquérito já foi encaminhado para o Ministério Público e MP quem vai definir se encaminham para a Justiça ou não”, ressaltou Nitinho.

Comentários

comments powered by Disqus