02/05/2018 as 08:39

Senado

Alessandro Vieira fala sobre sua candidatura

Alessandro criticou a forma como o governador Belivaldo Chagas tem conduzido a Pasta da Saúde.


Alessandro Vieira fala sobre sua candidatura

O ex-delegado-Geral da Segurança Pública de Sergipe e pré-candidato ao Senado pelo Partido Rede, Alessandro Vieira, disse durante entrevista a uma emissa de rádio local que pretende cumprir uma missão no Senado Federal e que vê a política com uma profissão. Ele afirmou que não é a favor do processo de reeleição para cargos políticos e que combaterá essa prática se obtiver êxito no processo eleitoral.

"Minha proposta é de acabar com a reeleição para todos os cargos majoritários. A reeleição no Brasil virou um câncer. Não faz sentido fazer carreira na política", afirmou o delegado em entrevista ao radialista Douglas Magalhães.

Alessandro criticou a forma como o governador Belivaldo Chagas tem conduzido a Pasta da Saúde. "É inadmissível que um governador de Estado não possa montar a sua equipe. Nenhuma equipe funciona bem nesse formato. A Pasta da Saúde hoje é feita de políticos derrotados nas urnas", pontuou.

E continuou sobre o tema: "A Saúde Pública precisa ser tratada com transparência e de forma muito séria. Você tem um histórico de políticos que são eleitos logo após passar por essa pasta".

Ele também falou sobre o aluguel do imóvel que hoje abriga o Centro Administrativo da Saúde. "Houve uma modificação no contrato para beneficiar o proprietário do imóvel, pois as benfeitorias não serão descontadas do valor do aluguel. O aluguel do Mistão tem um valor altíssimo", disse.

O delegado criticou a gestão do agrupamento de Jackson Barreto e os nomes que comandam o Estado há anos. "Esse grupo político tem mais de 12 anos no poder e vai entregar o Estado pior do que encontrou. Temos as mesmas pessoas mandando em Sergipe há 30, 40 anos. O cidadão não é besta".

Sobre a prerrogativa do foro privilegiado a políticos, Alessandro Vieira colocou seu posicionamento contrário. "O fim do foro privilegiado é essencial. Você tem no Brasil milhões de pessoas protegidas pelo foro", afirmou.

Por último, o delegado reafirmou a sua pré-candidatura ao Senado Federal. "Nunca tive nenhuma pretensão de ser político. A Rede está apresentando nomes novos e afastados desses nomes podres que temos aí. Estou me colocando como diferente desse saco de farinha", finalizou Alessandro Vieira.