11/05/2018 as 15:37

Política

TRE-SE registra 17.913 atendimentos nos sete dias que antecederam o fechamento

Os dados revelam ainda a procura crescente por parte do eleitorado na medida em que se aproximava o término do prazo.


O fluxo de pessoas à procura dos serviços prestados pela Central de Atendimento de Aracaju, localizada no Fórum Des. Aloísio de Abreu Lima (rua Itabaiana), bem com nos demais Cartórios e Fóruns Eleitorais do interior do Estado, registrou números expressivos de atendimento nas últimas duas semanas que antecederam o prazo final de fechamento do cadastro eleitoral, ocorrido no dia 9 de maio.

Segundo dados estatísticos fornecidos pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI), do dia 23 de abril até o último dia de atendimento (09/05/18), 8.146 pessoas foram atendidas somente em Aracaju.

Os dados revelam ainda a procura crescente por parte do eleitorado na medida em que se aproximava o término do prazo. Em fevereiro de 2018 foram registrados (10.964) atendimentos em todo o Estado. No mês de março (17.157) e em abril (26.939).

Considerando-se apenas os sete primeiros dias úteis do mês de maio, já incluída a data do fechamento do cadastro, 17.913 eleitores foram atendidos em todo o Estado de Sergipe, sendo 4.859 em Aracaju e 13.054 nos municípios do interior.

De acordo com o chefe da Central de Atendimento, Luiz Ferreira, a procura pelos serviços de emissão e regularização de título eleitoral, cadastramento biométrico e alteração do nome social começou a se intensificar a partir do final de março, afirmação que coincide com os dados apresentados.

O Chefe da Central afirmou ainda que, com a proximidade do fechamento do cadastro eleitoral, o atendimento chegou ao limite máximo da capacidade, considerando-se o número de servidores que prestam serviços de atendimento, bem como o número de kits disponíveis.

“Conforme já esperado e com base em períodos de fechamento de cadastro anteriores, os últimos dias que antecedem ao prazo derradeiro são os mais críticos, pois as pessoas acabam deixando para procurar atendimento na última hora. Agora, somente após a conclusão do processo eleitoral e com a reabertura do cadastro, que ocorrerá na primeira semana no mês de novembro, será possível ao eleitor fazer alterações no seu cadastro”, disse.

Além disso, Luiz Ferreira destacou que, para os indivíduos que não conseguiram realizar sua inscrição eleitoral, que se encontram com o título cancelado ou que precisem resolver qualquer pendência mais simples, podem solicitar uma certidão circunstanciada para que não sofram prejuízos.

“A nossa intenção é viabilizar o exercício da cidadania. A certidão circunstanciada possibilita o exercício de direitos, como tirar ou renovar passaporte, obter empréstimos em instituições bancárias, tomar posse em cargo público, receber benefícios sociais, matricular-se em escolas e faculdades públicas, tirar CPF, realizar recadastramento como contribuinte isento e outras situações, porém, não habilita o cidadão a votar”, enfatizou.