08/06/2018 as 10:15

Em Sergipe

Pré-candidatos ao governo não fazem “vaquinha”


Para as eleições deste ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já sinalizou a autorização para os pré-candidatos receberem doações de pessoas físicas através das “vaquinhas” coletivas online, conhecidas como “crowdfunding”. Em Sergipe, nenhum candidato ao governo está recorrendo a elas – mas pelo menos dois nomes pensam em utilizar o recurso: Dr. Emerson (Rede) e Valadares Filho (PSB).

Em conversa com o JC, Valadares Filho afirmou que a possibilidade ainda está na fase de avaliação. “Agora o momento é voltado para o lançamento da minha pré-candidatura”, frisou. Dr. Emerson assegurou que o partido já está usando a “vaquinha” virtual. “Vários candidatos da Rede já estão, porque nós entendemos que temos um partido com credibilidade para usar o máximo desse financiamento. A gente não faz política dando dinheiro ao povo, então quem faz isso fica difícil agora pedir”, comentou.

Dr. Emerson acrescentou ainda que para a pré-candidatura ao Governo do Estado existe uma estratégia para lançamento. “Enquanto isso, o pedido de doação para o partido fica aos filiados. No final da Copa vamos fazer o pedido para a sociedade. Já definimos a empresa que vamos fazer”, pontuou.

Ainda sem lançar oficialmente a pré-candidatura, a equipe de Mendonça Prado (DEM) revelou que existe possibilidade de usar, mas nada foi definido até o momento. O JC também entrou em contato com os pré-candidatos Márcio Souza (PSOL), Belivaldo Chagas (MDB) e Eduardo Amorim (PSDB), mas até o fechamento desta matéria nenhum retorno foi dado.

“Vaquinha” virtual

A possibilidade de pessoas físicas realizarem doações foi uma das mudanças aprovadas pelo Congresso Nacional no ano passado com o intuito de preencher uma lacuna dos financiamentos – pois as empresas, como pessoas jurídicas, estão proibidas de fazer o repasse desde 2015. As “vaquinhas” estão liberadas desde o dia 15 de maio.

De acordo com informações no portal do TSE, a “vaquinha” virtual pode ser utilizada através de um dos sites autorizados pelo órgão. O pagamento, inclusive, pode ser feito por boleto bancário, cartão de crédito e transferência online. Cada eleitor pode doar até R$ 1.064 por dia e o site precisa atualizar os dados, com nome e CPF dos doadores, imediatamente.

Contudo, caso o pré-candidato desista de disputar o pleito o valor será devolvido. Vale frisar ainda que as doações ficam retidas até o registro da candidatura – a partir de 15 de agosto. Então é aí o momento que o financiamento é repassado para o candidato.