11/09/2018 as 07:51

Eleições 2018

Meio ambiente: planos de governo incluem propostas

Candidatos apresentam e registram no TSE suas ideias sobre o tema.


Meio ambiente: planos de governo incluem propostasFoto: Victor Ribeiro

Uma pesquisa do Ibope Inteligência, encomendada pela ONG WWF-Brasil, quis saber o que o brasileiro pensa sobre as áreas protegidas e o meio ambiente. O material revelou que a população valoriza e quer estar cada vez mais perto da natureza. Dessa maneira, o JORNAL DA CIDADE saiu em busca do plano de governo de três candidatos, dos oito dispostos a disputar o cargo para Governo de Sergipe nesta eleição, para saber o que eles pretendem fazer e qual atenção será dada para essa área, se eleito forem.


Vale registrar que o critério de escolha adotado pelo JC, na escolha dos três candidatos, foi com base na divulgação das últimas pesquisas de intenção de votos divulgadas pela imprensa estadual, que apontaram Belivaldo Chagas (PSD), Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares Filho (PSB) na liderança – até o momento. Além disso, a sequência do plano será feita por ordem alfabética.


De acordo com a divulgação da ONG WWF-Brasil, em 2018 o desmatamento e a poluição das águas continuam sendo vistos como as principais ameaças ao meio ambiente, com 27% e 26% de menções, respectivamente, praticamente o mesmo percentual de 2014. Obras de infraestrutura, como hidrelétricas, rodovias e portos, tiveram 15% de menções no ranking de maiores ameaças à natureza. Na pesquisa, nove entre dez brasileiros acreditam que a natureza não está sendo protegida de forma adequada.


Então, conforme a equipe de reportagem do JC vem acompanhando, os planos de governo dos candidatos já foram apresentados e estão disponíveis no sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). E, nessa edição, após a divulgação da ONG WWF-Brasil do anseio da população, registra as políticas públicas voltadas para o meio ambiente.


Belivaldo: sustentabilidade
Sobre o tema meio ambiente, o plano de governo de Belivaldo Chagas pontuou o 7º eixo das suas propostas com “Sustentabilidade dos recursos naturais”. No material elaborado pelo candidato, ele regista as oito bacias hidrográficas e destaca que “cada uma possui características próprias e um fato em comum: precisam de cuidados”.


De acordo com as propostas para essa seara, Belivaldo pontua: “As questões institucionais e financeiras de gestão por bacia hidrográfica, como o fortalecimento da gestão ambiental e dos recursos hídricos, a coordenação interinstitucional, o aprimoramento dos instrumentos de gestão dos recursos hídricos, a fiscalização de recursos hídricos, a educação e sensibilização ambiental, os processos de comunicação de informações ambientais e de participação social relacionados aos recursos hídricos”.


Além disso, foi registrado um tópico específico com “convivência com o semiárido”. Nesse ponto, o plano lembrou que o principal obstáculo para a estabilização da produção agrícola está associado à instabilidade climática e ao manejo inadequado dos solos, que em geral se apresentam rasos, erodidos e compactados, acarretando capacidade de umidade. Sendo assim, o candidato propõe apoiar a implementação das práticas de lavoura seca – captação da água de chuva “in situ”, os terraços de retenção, cobertura morta, o plantio direto, as práticas edáficas e vegetativas e outras; garantir água à população difusa para os múltiplos usos; implantar modelo de gestão, operação e manutenção de sistemas singelos de abastecimento para pequenas comunidades rurais.

Amorim:Rio Sergipe
No plano de Eduardo Amorim, o candidato também destacou o item meio ambiente e frisou a importância do Rio Sergipe. “O sonho de tornar o Rio Sergipe novamente navegável é antigo. O rio, que banha a capital sergipana, constitui importante via para o desenvolvimento econômico do Estado: abastecimento humano, irrigação de hortaliças e frutas, atividades pesqueiras artesanais, aquicultura, recreação náutica, turismo e transporte hidroviário ligando Aracaju aos municípios vizinhos”, registrou.


Segundo Amorim, a meta é fomentar o desenvolvimento da indústria da pesca e naval (aproveitando a nacionalização de plataformas e outros serviços de manutenção e reformas), principalmente na margem direita do Rio Sergipe. “Desassoreado, o Rio Sergipe também poderia servir-se a construir um moderno e espaçoso terminal de passageiros em frente ao mercado municipal de Aracaju, ação que oportunizaria receber navios de turismo de grande porte que navegam pelo Nordeste, principalmente no verão”, destaca.


A iniciativa proposta por Eduardo Amorim é buscar junto ao Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) o estudo de viabilidade técnica para o desassoreamento “torná-lo navegável e, com isso, um polo de desenvolvimento nas indústrias da pesca, naval e turística”.

Valadares: Parque Tramandaí
Ainda no sistema do TSE, o JC averiguou o plano de governo de Valadares Filho, que destacou na área de meio ambiente o apoio para criação e funcionamento de Secretarias Municipais de Meio Ambiente, com funções de gestão e licenciamento ambiental próprias. Inclusive, pretende dar atenção ao Parque Ecológico Municipal do Tramandaí.


O candidato nomeou 19 itens, como forma de propostas, para meio ambiente e acrescentou os recursos hídricos. Valadares Filho colocou ainda como propostas “Incentivar a formação de Reserva Particular de Proteção à Natureza (RPPN), junto aos proprietários de terra”; e “Criar programa ‘Recicle Mais’ (5R – recursar, reduzir, reutilizar, reciclar, recuperar) de educação ambiental para as escolas, voltado para a gestão dos resíduos sólidos.


Além disso, Valadares Filho lembrou do Parque Ecológico Municipal do Tramandaí. Em seu plano, propõe: “Revitalizar através do desassoreamento e regularização do fluxo hídrico proveniente das marés”. Por fim, “estimular a produção de energia elétrica limpa com instalação de sistemas capazes de suprir as demandas dos projetos de irrigação”.


O JC aproveita para mencionar que os demais candidatos, Dr. Emerson (Rede), Gilvani Santos (PSTU), Márcio Souza (Psol), Mendonça Prado (DEM) e Milton Andrade (PMN) também possui propostas para o meio ambiente.

Mayusane Matsunae/Equipe JC