28/10/2018 as 16:51

Bolsonaro vence no Japão, Rússia escolhe Haddad

Acompanhe voto a voto


Bolsonaro vence no Japão, Rússia escolhe Haddad

Em 33 países as eleições já foram finalizadas devido a diferença de fuso horário. Muitos brasileiros, que moram no exterior, compartilham nas redes sociais os boletins impressos das urnas. No entanto, os resultados oficiais só serão divulgados após o final da votação no Brasil.

Na Nova Zelândia o percentual seria de 58,3% para o candidato do Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro, e 41,7% para Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Na França Haddad saiu vitorioso com 69,45% dos votos. Já na Suíça a vitória foi de Bolsonaro com 1.846 votos contra 1.077 votos de Haddad. 

No Japão e na Austrália, os boletins também apontariam a vitória do candidato do Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro. Já em países como Índia e Rússia, quem venceria seria Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Além desses, as urnas já foram fechadas na China, Malásia, Ucrânia, Grécia, Catar, Líbano, Filipinas, Indonésia, Vietnã, entre outros.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), embora não tenham validade oficial, a circulação das imagens dos boletins não são ilegais. Os mesários responsáveis no exterior fixam os boletins nos quadros de avisos para que todos possam auditar os resultados no fim das eleições. 

Cerca de 500.700 eleitores brasileiros estão aptos a votar fora do país. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), esse número corresponde a um amento de mais de 40%, em relação a 2014.

No primeiro turno, compareceram mais de 295 mil eleitores, 59,4% do total dos aptos no exterior. (O Tempo).