14/05/2019 as 08:02

Saída do PCdoB

Edvaldo quer mudança sem risco de arrependimento

Prefeito garantiu que continua pensando no convite feito pelo deputado federal Fábio Henrique, presidente do diretório estadual do PDT, para mudar de partido.


Edvaldo quer mudança sem risco de arrependimentoFoto: Marco Vieira

De acordo com Edvaldo Nogueira, o que está faltando para sair do PCdoB e migrar para o PDT é a “consciência”. Para o prefeito de Aracaju, o momento é de reflexão “muito pessoal” e de conversas, afinal são 38 anos de filiação no partido comunista. “De dez anos para cá, não é de hoje, eu tenho tido com o PCdoB um processo de divergência no sentido de política”, comentou.


Ontem, após o encontro com aproximadamente 20 empresários de pontos comerciais no Centro da capital para apresentar o projeto “Centro Forte”, Edvaldo Nogueira contou para o JORNAL DA CIDADE que continua pensando no convite feito pelo deputado federal Fábio Henrique, presidente do diretório estadual do PDT, para mudar de partido. “Eu não vou para nada que não esteja feliz ou satisfeito. Eu não faço nada na minha vida pelo qual não acredito e nem vou fazer. Eu larguei a Medicina no 5º ano para ir para a política e continuo acreditando. Eu não faço nada que eu não pense para depois me arrepender. Tenho tempo, não tem sangria desatada e não estou preocupado com a eleição”, disse.


Para Edvaldo Nogueira, o momento ainda é de conversa. “Agradeço porque tive do deputado Fábio Henrique o convite. Foi ele a primeira pessoa que me ofereceu o PDT para que pudesse ir. Já falei com Lupi [Carlos Lupi, presidente da executiva nacional da sigla] por telefone e vamos combinar um encontro para saber e sentir o que pensa a direção nacional”, acrescentou.


Edvaldo Nogueira aproveitou para reforçar que vem mantendo conversas com filiados do PDT. “Tenho uma conversa marcada com o prefeito de Fortaleza [Roberto Cláudio], meu amigo pessoal. Inclusive, a possibilidade de fazermos uma conversa com Ciro e Cid Gomes. Vou conversar com todo mundo e com meus amigos que estiveram sempre comigo. Tenho tempo, tenho até ano que vem”, registrou.

Pode ou não sair
Ainda com o JC, Edvaldo Nogueira expôs que nada está definido sobre sair do PCdoB. “Se eu sair, só teria duas opções: o PSB – que eu não tenho como ir, não irei, sou adversário do ex-senador Valadares e do ex-deputado federal Valadares Filho – e o PDT, único que se eu sair posso ir. Não estou fazendo barganha e nem jogo de cena. Estou sendo sincero. É esse diálogo que quero fazer com a sociedade. A questão é que, pela primeira vez, estou abrindo a possibilidade de sair do PCdoB”, concluiu.