20/05/2019 as 18:56

POLÍTICA

Coluna de Eugênio Nascimento


Mudança no TCE

Quem sairá do TCE para dar lugar a Flávio Conceição? Ninguém sabe ainda. Não tem candidato que, voluntariamente, deixaria a cadeira para ajudar a resolver a crise em nome da instituição e do império da lei. Parece que a solução só virá mesmo pela judicialização do problema.

Teses para a mudança

Os amigos e aliados de Clóvis Barbosa garantem que a opção de saída do TCE deve atingir um outro conselheiro e não ele. Seria o caso de tirar o último que entrou para o Tribunal. Mas os comentários daqueles que se opõem a Barbosa lembram que ele foi empossado para substituir Flávio Conceição, que deseja a sua cadeira de volta.

Sem definição

O Psol ainda não decidiu se disputará o pleito de 2020 na condição de aliado do PT em Aracaju. Mas há quem aposte que esse é o caminho natural.

Quer ajuda federal

Belivaldo Chagas é um governador pragmático. Deu o que falar na semana que passou ao afirmar que já desceu do palanque e agora quer governar. Deixou muita gente pensando: vai apoiar Bolsonaro? Vai mudar de partido político? Nada disso. Vai buscar apoio federal para bem governar o seu Estado. Foi o que ele disse.

50 anos do Batistão

Em 1969, no governo de Lourival Baptista, foi inaugurado, com a presença da Seleção Brasileira de futebol, o Batistão. Luiz Gonzaga fez uma música para a ocasião. De lá para cá, virou palco para as maiores rivalidades sergipanas, ou seja, o time proletário, o Confiança, e o time colorado, o Sergipe. O Itabaiana também e agora o frei-paulistano, quebrando a rotina dos dois maiores clubes sergipanos.

O vice de Edvaldo 1

Quem seria o candidato a vice-prefeito de Edvaldo Nogueira? Eis aí uma escolha muito difícil para o político mais sortudo da política sergipana. Ex-aliados de outras campanhas ficam desconfiados ao verem antigos adversários muito próximos dele, sem que ele tome distância. Se ele perder a Prefeitura de Aracaju isso poderá ser o fim de sua carreira política? Não é raro ouvir alguém que sim.

O vice de Edvaldo 2

Alguém insinuou que a opção seria Fábio Mitidieri, que desmentiu. O próprio Edvaldo Nogueira negou. “Ainda é cedo para definir chapa”, disse o prefeito e candidato à reeleição. Ele descartou conversações com Mitidieri nesse sentido.

Luz no fim do poço

Poço Verde ou Poço Redondo? Um engraçadinho dizia em bar da Atalaia que a única luz no fim do poço que pode ser vista é a de Poço Verde ou de Poço Redondo. No fundo do poço da economia sergipana, Belivaldo Chagas só verá luz se aproximar-se de Bolsonaro. 

Ambulância sem macas

Quando não é uma coisa, é outra. Agora o Samu tem ambulâncias mas não tem macas. Ambulâncias sem macas possuem pouca serventia. Se macas não parecem ser equipamentos custosos, por que os administradores não resolvem isso rapidamente?

Ainda bem

Olavo de Carvalho, o astrólogo que agrediu os generais (Hamilton Mourão, Santos Cruz, Eduardo Villas-Boas etc.) que estão no Governo Federal, decidiu que não se envolverá mais na política brasileira. Se fizer isso, as redes sociais terão menos palavrões, linguagem de baixo calão, agressões etc. A gente não sabe qual foi o recado que ele recebeu, mas não é difícil imaginar. Revistas semanais foram grandes mensageiras.

Anciões

Certos homens e mulheres com mais de 60 anos estão preferindo tomar a vacina contra a gripe em horários em que os postos médicos têm baixa procura. Não querem que saibam suas idades! Tolice! Alguns estão preferindo tomar suas vacinas em clínicas privadas. Tem gente que, mesmo com o tempo passando, não amadurecem.

Movimentações sociais

Os organizadores da manifestação contra os cortes na educação universitária e contra a reforma da previdência declararam que a movimentação do dia 15 de maio nas ruas de Aracaju foi preparação para futuras grandes demonstrações, porque outros ataques virão do Governo Federal.

51 anos da UFS

A UFS foi e é uma das maiores conquistas do povo sergipano. Em 2019 faz 51 anos. Recentes acontecimentos mostraram que, ao mexer com a UFS, alguém está mexendo com todos os seus estudantes, professores e servidores, além de famílias e políticos.

Receptação forte

Será que donos de lojas e de oficinas sabem que receptação é crime? Pois bem, é para esses lugares de serviços e de comércio que objetos furtados e roubados são levados e vendidos e, em seguida, revendidos. Supomos que o serviço de inteligência tem um mapa desses malfeitores com seus nomes e endereços. Quem procura, acha.

 

Contra o crime

O que há de errado com os homens brasileiros? A criminalidade contra mulheres não para de aumentar e toma formas cada vez mais brutais. A barbaridade da semana foi um alguém matar sua mulher com golpes de marreta! Marretadas! É preciso campanhas nos povoados e nas cidades. Isso é um bom trabalho e um dinheiro bem gasto.