10/06/2019 as 10:36

Prefeito afastado de Lagarto

Valmir Monteiro tem prisão convertida em medidas cautelares

A decisão foi de Diógenes Barreto, do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE).


Valmir Monteiro tem prisão convertida em medidas cautelaresFoto: César de Oliveira

O desembargador Diógenes Barreto, do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE),  determinou nesta segunda-feira (10) que a prisão do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), fosse convertida em medidas cautelares.

Ficou determinado ainda o afastamento de Valmir do cargo e a proibição de acesso dele a locais que pertencem à administração pública direta ou indireta municipal, especialmente o matadouro de Lagarto.

Ainda na decisão o magistrado determina o comparecimento mensal na Escrivania da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Sergipe até o quinto dia de cada mês para informar o endereço e justificar as suas atividades.

Por fim, o desembargador determinou o recolhimento domiciliar noturno de Valmir Monteiro a partir das 19 horas, podendo sair para trabalhar e realizar outras atividades após as 5 horas.

O alvará será cumprido pelo diretor do Presmil (Presídio Militar de Aracaju) nas próximas horas. Valmir estava preso há mais de 100 dias, desde o dia 22 de fevereiro, quando Promotores de Justiça do Gaeco do Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE) deflagraram a ‘Operação Leak’, para cumprir mandados de prisão preventiva.

A investigação dizia respeito a supostos desvios de verbas públicas do matadouro do município e à prática do crime de lavagem de dinheiro.